opinião
Coordenadora Digital CNN Portugal

O Combate dos Chefes (Dia 1): rir da graça alheia

17 jan, 10:54
Rui Rio e António Costa no primeiro dia de campanha oficial: o PSD em Barcelos, o PS nos Açores. Fotos: Lusa

Todos os dias da campanha, avaliamos o combate entre Costa e Rio. Queriam começar com argumentos? Deram-nos piadas. O voto antecipado do secretário-geral do PS no Porto motivou uma reação insólita do presidente do PSD: "sentido de humor" ou "desconhecimento"? Tentaremos que esta rubrica tenha apenas um deles

Há um livro do Astérix que se chama “O Combate dos Chefes” e a história parte de uma regra gaulesa muito simples: num combate entre dois chefes de aldeias diferentes, o vencedor será o novo líder de ambas. Ora, a 30 de janeiro os portugueses não vão escolher entre Abraracourcix ou Amaisbêigualaix – ainda que isso até prometesse uma campanha mais colorida -, mas os 230 deputados à Assembleia da República. E sabemos – sobretudo depois do que aconteceu em 2015 – que caberá ou a António Costa ou a Rui Rio definir e liderar os cenários que agora se antecipam.

É por isso que hoje iniciamos esta crónica diária centrada apenas em dois homens. Os chefes. O futuro primeiro-ministro e o outro. 

O que não estávamos propriamente à espera é que este combate começasse no Twitter – onde há menos perguntas de jornalistas, mas mais comentários de irredutíveis gauleses. Rui Rio, um conhecido e aclamado utilizador desta rede social, entrou na campanha com uma daquelas características que muito aprecio nas pessoas em geral, e nos políticos em particular: sentido de humor. Por acaso, se me perguntassem o que tem faltado nas campanhas eleitorais, sobretudo agora em pandemia, é possível que respondesse mais carne assada, mas sentido de humor viria logo a seguir.

Escreveu Rio que Costa tinha encontrado uma "forma airosa" de não votar em si próprio (já que o socialista, cabeça de lista em Lisboa, anunciou que vai votar no Porto). Na prática, o voto antecipado em mobilidade deixa o eleitor escolher o local, mas não o círculo eleitoral, portanto Rui Rio, qual voo da TAP, deixou todos a fazer as contas.

Afinal, era tudo uma "brincadeira" e o social-democrata até perguntou aos jornalistas: "Vocês não têm sentido de humor?". Realmente, numa altura em que centenas de milhares de eleitores correm o risco de não votar, por que não podemos rir-nos um bocado disso? Quase dois anos depois do início da pandemia, na quarta vez em que os portugueses têm de votar nesta situação e sem que ninguém se tenha lembrado de salvaguardar isto, vocês não veem que a piada até já estava feita?

Quem levou o assunto mais a sério foi António Costa, que tirou finalmente a gravata verde e vestiu um colete refletor para ser muito claro na resposta: chamou-lhe “graçola”, mas não acreditou nela. Preferiu entender que houve um “desconhecimento do funcionamento básico da democracia” e que o presidente do PSD o tentou “disfarçar” com o humor. Quem nunca deu a volta a uma frase infeliz com esta desculpa, embora poucas vezes com o funcionamento da democracia em causa, que atire a primeiro tweet.

À "piada" de Rio, Costa respondeu com "credibilidade" e "seriedade". O debate da semana passada entre os dois já tinha deixado vincadas algumas diferenças - na Saúde, na Segurança Social, ou na TAP -, mas o primeiro dia de campanha trouxe finalmente a divisão que faltava: Rio está "mais alegre", Costa é o "tenso". Se isto não chega para convencer eleitores indecisos, não sei o que se poderá fazer nos 13 dias que faltam até às eleições.

Talvez haja outros caminhos a explorar, mas, por agora, fica o apelo de Rui Rio: “Quem quiser levar isto muito a sério, que não vote em mim, vote naqueles que levem muito a sério”. Uma nova espécie de voto últil do humor, portanto.

Entretanto, para que não restem dúvidas, o cabeça de lista do PS em Lisboa pode mesmo votar em si próprio, apesar de ir votar no Porto. E diz que "não vai ser necessário" o seu voto para Alexandre Quintanilha [cabeça de lista do PS no Porto] "ganhar ao dr. Rui Rio".

Costa, que, manda o funcionamento básico da democracia, não poderá votar no cabeça de lista do PS no Porto, também tem algo a aprender com o funcionamento básico das sondagens: mais vale guardar as piadas sobre Rui Rio para depois de saber os resultados.

Resultado final do dia: António Costa 1 - Rui Rio 1

Amanhã há mais.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Decisão 22

Mais Decisão 22

Patrocinados