O Sporting é ótimo, é campeão, "parabéns ao Sporting", mas quem custou deixar de fora não foi nem Trincão nem Pote: "Liguei a Ricardo Horta"

21 mai, 14:37
Roberto Martínez (Rodrigo Antunes/Lusa)

FC Porto (3) e Benfica (2) têm mais jogadores na lista de convocados para o Euro do que o campeão nacional Sporting (1). Segundo classificado da Arábia Saudita também tem mais convocados que o Sporting. Roberto Martínez diz que só ligou a um jogador antes da convocatória, "um jogador que é um sonho para qualquer treinador": Ricardo Horta. Francisco Conceição e Pedro Neto foram chamados

Gonçalo Inácio, Nuno Santos, Pedro Gonçalves, Francisco Trincão ou Paulinho têm uma coisa em comum: foram todos campeões nacionais pelo Sporting e ainda podem fazer a dobradinha. Apesar disso, só um deles foi eleito por Roberto Martínez para os 26 convocados que Portugal vai levar ao Euro 2024 - Gonçalo Inácio (veja quem são os 26 escolhidos de Roberto Martínez para o Euro 2024).

Quer isso dizer que o campeão nacional coloca na Alemanha menos jogadores que o 2.º classificado, o Benfica, e que o 3.º classificado, o FC Porto. Os dragões lideram esta lista: Diogo Costa, Pepe e Francisco Conceição. O Benfica tem António Silva e João Neves.

Roberto Martínez defendeu que mais importante de falar sobre quem não veio é falar sobre quem foi chamado, mas aceitou responder a todas as questões. Quis dar "os parabéns ao Sporting, que teve uma época muito boa", mas pediu depois que não se entre em "rivalidade de camisolas". Sublinhou que Trincão lesionou-se em março e que Pote nunca foi chamado para esta campanha, motivo pelo qual acabaram por ser excluídos. Por outro lado, Roberto Martínez lembrou que há jogadores chamados que passaram pelo Sporting e nomeou Bruno Fernandes e João Palhinha. 

Roberto Martínez justificou estas opções - e as demais - com aquilo que foi feito nos últimos 18 meses pelos vários jogadores chamados, falando especificamente sobre um caso, o do “espalha-brasas” Francisco Conceição, que chega à Alemanha com apenas 45 minutos com a camisola da Seleção – foi em março, contra a Eslovénia, no fim do apuramento e quando Portugal já sabia que ia marcar presença no Euro 2024. “Fez uma grande época de janeiro até ao fim. É um jogador diferente”, justificou, falando de um jogador “excecional” que fez um estágio “impactante” quando foi chamado para esse único compromisso em março.

Ricardo Horta, "uma pena". E o caso Al Nassr

Para trás ficaram portanto Ricardo Horta, Bruma ou Francisco Trincão, mas Roberto Martínez colocou-os em patamares diferentes: o primeiro “foi uma pena” ter ficado de fora; os outros estavam numa pequena lista em que também foram lembrados Toti Gomes ou Jota Silva. "Não gosto de falar em nomes mas preciso de falar de um jogador que foi muito, muito difícil deixar de fora: o Ricardo Horta. É um exemplo tecnicamente e taticamente, um sonho para um treinador". E fez uma revelação: "Ricardo Horta foi o único jogador a quem liguei antes da convocatória".

Sobre Pedro Gonçalves, e segundo o selecionador, o número 8 dos leões simplesmente “não entrou” nas contas. Já as ausências de Nuno Santos – que até podia ver uma oportunidade com a ausência por lesão de Raphäel Guerreiro – ou Paulinho não mereceram qualquer justificação.

Outra nota: da Liga Saudita vêm três convocados - Cristiano Ronaldo e Otávio (Al Nassr) e Rúben Neves (AL Hilal). Portanto, o Al Nassr, que foi segundo num campeonato de competitividade inferior à que se verifica na Europa, também tem mais jogadores que o Sporting. "O nível da competição não é um problema", argumentou o selecionador. “O que é importante é o que o jogador pode acrescentar individualmente à equipa. O Rúben Neves teve um período importante durante a fase de apuramento. Aqui estamos a representar o período de 18 meses. Nesse período, Otávio, Rúben Neves e Matheus Nunes mostraram o que podem acrescentar. As decisões são tomadas individualmente.” Mas Matheus Nunes acabou por ficar de fora. Sagrou-se este fim de semana campeão inglês pelo Manchester City

Por outro lado, Nélson Semedo e Pedro Neto vão ao Euro. O primeiro foi óbvio: vai porque Raphäel Guerreiro não pode. O segundo contaria sempre, como Pepe ou Diogo Jota - ou o próprio Raphäel Guerreiro -, desde que em condições para competir. "Só há um jogador que não está apto: o Raphäel Guerreiro. Foi muito importante para nós, mas não está apto. Pedro Neto jogou no último jogo. Diogo Jota também está apto e o Pepe está apto a partir de junho. Não há nenhum risco”, sublinhou o selecionador.

Relacionados

Seleção

Mais Seleção

Patrocinados