Áreas dominadas por grupos armados no Rio de Janeiro crescem 131% em 16 anos

Agência Lusa , DCT
13 set, 19:29
Polícia brasileira numa favela no Rio de Janeiro (AP Photo/Silvia Izquierdo)

A área metropolitana do Rio de Janeiro, com sete milhões de habitantes, tornou-se uma das mais violentas do Brasil

As áreas controladas por grupos armados no Rio de Janeiro, Brasil, cresceram 131% nos últimos 16 anos, segundo um estudo divulgado esta terça-feira pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Segundo o estudo, as áreas controladas por grupos armados no Rio de janeiro, incluindo traficantes de droga e milícias (grupos de vigilantes), passaram de 8,7% da cidade no período de três anos (2006-2008) para 20% da região metropolitana no período de três anos (2019-2021).

A área metropolitana do Rio de Janeiro, com sete milhões de habitantes, tornou-se uma das mais violentas do Brasil devido aos contínuos confrontos armados entre grupos de traficantes de droga rivais e entre estes e milicianos e a polícia. Os tiroteios são mais frequentemente sobre disputas de território.

O crescimento das áreas controladas pelo crime tem sido impulsionado especialmente pela forte expansão das milícias, grupos criados inicialmente pela polícia e ex-polícias para combater o tráfico de droga nos seus bairros, que se transformaram em novas organizações criminosas.

Estes grupos, embora não diretamente financiados pela venda de drogas, começaram a controlar os serviços nas suas áreas de influência, tais como o transporte clandestino, a Internet pirata e os sinais de televisão por cabo ou a venda de botijas de gás.

Segundo o estudo, a área controlada pelas milícias era equivalente a 23,7% das controladas por criminosos em 2006 e corresponde agora a 49,9% do território sob a influência de grupos armados.

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados