Republicanos dos Estados Unidos abrem investigação a família do Presidente Biden

Agência Lusa , CE
11 jan, 19:29
Joe Biden na conferência de imprensa com Zelensky (EPA/Jim Lo Scalzo)

O comité enviou uma série de cartas a solicitar informações financeiras do Departamento do Tesouro sobre transações financeiras de membros da família Biden, que foram sinalizadas como atividades suspeitas

Os Republicanos da Câmara de Representantes dos EUA abriram esta quarta-feira formalmente uma investigação ao Presidente Joe Biden e família, exercendo o poder da sua maioria para exigir informações.

“Agora que os Democratas já não têm um Governo de partido único em Washington, a supervisão e a responsabilidade estão a chegar”, argumentou James Comer, o Republicano presidente do Comité de Supervisão da Câmara, em comunicado.

O comité liderado pelos Republicanos enviou uma série de cartas a solicitar informações financeiras do Departamento do Tesouro sobre transações financeiras de membros da família Biden, que foram sinalizadas como atividades suspeitas.

Os legisladores também solicitaram depoimentos de vários ex-gestores da rede social Twitter que estiveram envolvidos no tratamento pela empresa de uma história de outubro de 2020 do jornal The New York Post sobre Hunter Biden, o filho mais novo do Presidente.

Os Republicanos alegam que essa história foi suprimida do Twitter por razões políticas.

A bancada Republicana - que recuperou a maioria na Câmara de Representantes nas eleições intercalares de novembro passado – está a procurar um confronto político com a Casa Branca, que inclui investigações sobre os assuntos empresariais da família do Presidente.

A Casa Branca já respondeu a esta estratégia, acusando os Republicanos de não usarem a sua maioria para melhorar a vida dos norte-americanos, mas antes se envolver em polémicas com o Presidente.

“Na sua primeira semana com maioria, os Republicanos da Câmara não tomaram nenhuma ação significativa para combater a inflação, mas antes estão a lançar manobras políticas conduzidas pelos membros mais extremistas”, disse Ian Sams, porta-voz da Casa Branca, em comunicado.

As investigações do Partido Republicano sobre a família Biden não são novidade: no ano passado, os congressistas Republicanos analisaram mensagens e transações financeiras encontradas num computador portátil que pertenceu a Hunter Biden.

Contudo, com uma maioria na Câmara, os Republicanos passaram a ter autoridade para exigir depoimentos e conduzir uma investigação muito mais agressiva.

Os impostos e os negócios de Hunter Biden no estrangeiro já estão sob investigação federal, com audições em curso.

Embora Hunter Biden nunca tenha ocupado um cargo na campanha presidencial ou na Casa Branca, a sua participação no conselho de administração de uma empresa de energia ucraniana e os seus esforços para fechar negócios na China levantam dúvidas aos Republicanos.

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados