Número de mortos em naufrágio na República Democrática do Congo aumenta para 150

Agência Lusa , NM
20 jan, 13:30
República Democrática do Congo (AP Photo/Riccardo De Luca)

Acidente terá ocorrido devido a uma sobrecarga da embarcação

O número de mortos no naufrágio de um barco no rio Lulonga, localizado no noroeste da República Democrática do Congo (RDCongo), ocorrido esta quinta-feira, subiu para 150, segundo fontes citadas esta sexta-feira pelos meios de comunicação locais.

De acordo com informações recolhidas pela estação de rádio congolesa Radio Okapi, citada pela agência de notícias Europa Press, o barco a motor virou-se na noite de quarta-feira perto de Basankusu quando se dirigia para Iranga, na República do Congo.

O presidente da sociedade civil de Basankusu, Jean-Pierre Wangela, indicou que o barco "transportava muitas pessoas com as suas mercadorias" e acrescentou que "cerca de 50 pessoas" foram resgatadas.

"A causa [do acidente] terá sido a sobrecarga", lamentou.

Eventos deste tipo são relativamente frequentes na RDCongo, onde múltiplos rios são utilizados para o transporte de pessoas e mercadorias, sem que as embarcações, por vezes, cumpram as medidas de segurança exigidas.

O incidente ocorreu por volta das 02:00 locais (01:00 em Lisboa) entre as cidades de Wenga e Likwelo, que fazem parte do território de Bolomba e da província do Equador.

Na quinta-feira, tinha sido noticiado que pelo menos 22 pessoas tinham morrido no naufrágio, com as autoridades a apontarem um total de 145 desaparecidos.

"Era uma coluna de quatro canoas motorizadas que virou com a mercadoria. Havia cabras, sacas de milho, ovelhas e também um grande número de passageiros", disse na quinta-feira o diretor da rádio local Bomoko, Otis Evoloko, que participou nas operações de resgate, citado pela agência de notícias espanhola EFE.

Relacionados

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados