"Alguns erros foram cometidos. O meu trabalho é corrigir esses erros e esse trabalho começa agora": a primeira declaração de Rishi Sunak como primeiro-ministro britânico

CNN Portugal , MJC
25 out, 11:55

Rishi Sunak fez um tributo à sua antecessora, Liz Truss: "ela não estava errada em tentar aumentar o crescimento do país, foi um objetivo nobre". No entanto, apesar das "boas intenções", "alguns erros foram cometidos"

"Este governo terá integridade, profissionalismo e responsabilização em todos os níveis", garantiu Rishi Sunak na sua primeira declaração ao país depois de ser indigitado primeiro-ministro britânico. "Irei unir o nosso país, não com palavras com as ações", disse, reconhecendo que tem pela frente o trabalho difícil de "corrigir os erros" cometidos pela sua antecessora, Liz Truss. 

O novo primeiro-ministro quis "prestar um tributo" a Truss, dizendo que "ela não estava errada em tentar aumentar o crescimento do país, foi um objetivo nobre". No entanto, apesar das "boas intenções", "alguns erros foram cometidos":  e ele foi eleito precisamente para corrigir esses erros: "O meu trabalho é corrigir esse erros e esse trabalho começa agora".

"Viram-me durante a covid a fazer tudo o que podia para proteger as pessoas e as empresas, prometo-vos que trarei esse mesmo empenho" para esta função.

Após a demissão oficial de Liz Truss, Rishi Sunak esteve reunido com o rei Carlos III, que o indigitou primeiro-ministro e encarregou de formar governo enquanto líder do partido com a maioria parlamentar. Sunak é o 57º primeiro-ministro do Reino Unido - o terceiro só este ano.

Sunak admite que o Reino Unido vive um momento difícil, devido, sobretudo a uma crise económica profunda, à crise energética e à guerra na Ucrânia. A estabilidade económica será a prioridade deste governo, garantiu. O novo líder conservador sabe que vêm aí decisões difíceis.

Um Serviço Nacional de Saúde mais forte, melhores escolas, ruas mais seguras, controlo de fronteiras, proteção do ambiente, apoio às forças armadas, fazer a enconomia crescer - estas são as áreas onde pretende trabalhar. "Sei que tenho de trabalhar para restaurar a confiança depois de tudo o que aconteceu", disse Sunak. "Tudo o que posso dizer é que não estou assustado."

"Estou aqui diante de vós, pronto para liderar o nosso país em direção ao futuro. Para colocar as vossas necessidades acima da política e construir um governo que represente as melhores tradições do meu partido. Juntos podemos alcançar coisas incríveis. Criaremos um futuro digno dos sacrifícios que tantos fizeram e encheremos o amanhã e todos os dias seguintes com esperança."

No seu discurso, Sunak agradeceu ao antigo primeiro-ministro Boris Johnson pelas suas "incríveis conquistas como primeiro-ministro". Assim que terminou a sua declaração e entrou no número 10 de Downing Street, o agora primeiro-ministro recebeu as felicitações de Johnson:

Segue-se agora a formação do novo Executivo, devendo os principais nomes ser anunciados ainda hoje. Sunak elegeu como prioridade unir o partido, pelo que estará sob pressão para escolher representantes das diferentes correntes dos ’tories’. As atenções vão estar centradas sobretudo em Jeremy Hunt e se este vai permanecer como ministro das Finanças, tendo em conta o papel importante que teve em acalmar os mercados financeiros nos últimos dias. 

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados