Liz Truss é a nova primeira-ministra do Reino Unido

5 set, 12:38
Liz Truss (ADRIAN DENNIS/AFP via Getty Images)

Liz Truss, ministra dos Negócios Estrangeiros de Boris Johnson, venceu Rishi Sunak, antigo ministro das Finanças, e vai ser a próxima primeira-ministra e líder do Partido Conservador britânico

Liz Truss será a nova primeira-ministra do Reino Unido e sucede a Boris Johnson na liderança do Partido Conservador, foi anunciado esta segunda-feira. Truss, que era ministra dos Negócios Estrangeiros de Boris Johnson, venceu Rishi Sunak, antigo ministro das Finanças, tendo sido sempre a grande favorita na corrida à liderança dos conservadores e do governo britânico.

Liz Truss venceu a eleição para a liderança do Partido Conservador com 81.326 votos (57,4% da votação), contra os 60.399 de Rishi Sunak. Num total de 172.437 votantes, foram às urnas 82,6% dos eleitores. Ao contrário do que aconteceu em eleições internas anteriores, Truss não chegou aos 60% dos votos na sua vitória, tendo obtido o resultado mais baixo desde 1998, data em que este modelo foi implementado. 

Boris Johnson conseguiu 66,4% dos votos em 2019; David Cameron chegou aos 67,6% em 2005 e Iain Duncan Smith teve 60,7% em 2001, recorda a BBC.

Subindo ao palco logo depois de ter sido anunciada como vencedora, Truss começou por agradecer aos amigos, à família e ao "colega Rishi Sunak", dizendo que ambos demonstraram a "profundidade do talento no Partido Conservador".

E, logo em seguida, dirigiu-se ao antecessor, ao "amigo Boris Johnson", a quem endereçou vários elogios. 

"Boris, tu conseguiste fazer o Brexit. Esmagaste o Jeremy Corbyn, distribuíste a vacina. E fizeste frente a Vladimir Putin. Foste admirado de Kiev a Carlisle", disse Truss. 

"Amigos e colegas, obrigada por terem colocado a vossa fé em mim para liderar o nosso grande Partido Conservador, o melhor partido político do mundo", acrescentou.

A nova primeira-ministra britânica - que será indigitada amanhã pela rainha Isabel II em Balmoral - disse ainda que acredita que conseguirá cumprir com o prometido aos eleitores e que os britânicos se identificam com as convicções do partido "na liberdade, na capacidade de controlar a sua própria vida, nos impostos baixos, na responsabilidade pessoal".

Truss prometeu ainda "governar como conservadora" e que irá apresentar um plano arrojado para descer impostos e fazer crescer a economia. "Irei cumprir na crise energética, lidando com as contas de energia das pessoas, mas também com os problemas de longo prazo que temos no fornecimento de energia. E irei cumprir no Serviço Nacional de Saúde", frisou. 

Antes de terminar o discurso breve, Liz Truss prometeu ainda que irá vencer as eleições de 2024 para o Partido Conservador, terminando com a especulação de que poderia convocar eleições antecipadas. 

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados