António Horta Osório fura quarentena para assistir às finais do torneio de Wimbledon

30 dez 2021, 09:57
António Horta Osório (Credit Suisse)
António Horta Osório (Credit Suisse)

Já não é a primeira vez que o presidente do Credit Suisse desrespeita as regras impostas pela pandemia de covid-19

PUB

Uma investigação preliminar revelou que o presidente do Credit Suisse, António Horta Osório, furou mais uma vez as regras da covid-19. Desta vez, para assistir às finais do torneio de ténis de Wimbledon, em julho, no Reino Unido. Na altura, o banqueiro português era obrigado a cumprir uma quarentena de 10 dias à chegada ao país. 

De acordo com a agência Reuters, que cita duas fontes ligadas aos processo, é a segunda vez que Horta Osório desrespeita as regras da pandemia.

PUB

Esta investigação foi realizada pelo departamento jurídico do banco e as conclusões já foram comunicadas ao comité do conselho de administração, que vai decidir se se aplicam medidas adicionais. 

A Reuters contactou o banqueiro português, bem como o porta-voz do Credit Suisse, mas nenhum dos dois quis prestar declarações. 

Depois de ter realizado uma outra viagem, a 28 de novembro, à chegada à Suíça, onde vive, Horta Osório era obrigado a fazer uma quarentena de 10 dias, mas sabe-se que a 1 de dezembro já estava a levantar voo em mais uma viagem. Este é outro dos casos que está a ser investigado pelas autoridades locais.

PUB
PUB
PUB

Neste país, quem não respeita as regras de quarentena ou confinamento está sujeito a uma multa. No caso do banqueiro português, esta pode chegar aos 5.000 mil francos suíços, cerca de 4.800 euros. 

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Negócios

Mais Negócios

Patrocinados