Boris Johnson fotografado em festa no jardim de Downing Street em maio do ano passado

CNN Portugal , MJC
20 dez 2021, 13:28
Boris Johnson
Boris Johnson

Enquanto o resto do país estava sujeito a regras rígidas de confinamento, o primeiro-ministro britânico reuniu a equipa para beber vinho e petiscar no terraço

PUB

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson foi fotografado em maio de 2020 num evento no jardim de Downing Street, com vinho e queijos, no qual participaram a sua mulher e pelo menos 17 funcionários do seu gabinete, o que levanta dúvidas sobre a justificação dada pelo governante, que disse que tratava de uma reunião de trabalho. 

A fotografia foi esta segunda-feira divulgada pelo jornal The Guardian depois de, na semana passada, o porta-voz de Boris Johnson ter negado a realização de um evento social nº 10 na sexta-feira, 15 de maio de 2020 após a negação do nº 10 na semana passada de que havia um evento social na sexta-feira, 15 de maio de 2020, durante o confinamento rígido que então se vivia no Reino Unido.

PUB

O porta-voz começou por dizer que a equipa de Downing Street se reuniu para trabalhar, no edifício e no jardim, à tarde e à noite. No entanto, a imagem agora revelada coloca em causa essa afirmação. Dezanove pessoas estão no terraço, em grupos, e são visíveis garrafas de vinho.

Entretanto, o vice-primeiro-ministro Dominic Raab explicou que a equipa estava "a beber um copo depois de um longo dia de trabalho" e garantiu que todos cumpriam as regras em vigor. Questionado pela BBC esta segunda-feira, Raab disse: “Eu sei o quanto aquela equipa do número 10 estava a trabalhar, era o centro resposta à crise. Penso que havia muitas pessoas exaustas. E eles estavam apenas a beber um copo depois de ter terminado o trabalho".

PUB
PUB
PUB

Angela Rayner, a vice-líder do Partido Trabalhista, descreveu a imagem como “um bofetada na cara do público britânico”, acrescentando: “O primeiro-ministro mostra que não tem consideração pelas regras que estabeleceu para o resto da população. Alegadamente, estava a beber e a festejar até atarde, quando o resto de nós só podia fazer uma caminhada diária”

Também o líder trabalhista, Keir Starmer, disse que era "um exagero" dizer que estamos perante uma reunião de trabalho. 

O primeiro-ministro tem enfrentado uma série de acusações de ter promovido festas e confraternizações no seu escritório quando o país estava em confinamento. Na sexta-feira passada, Simon Case, o chefe de gabinete, demitiu-se na sequência da polémica em volta da festa de natal

 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados