"Emergência nacional". Inglaterra toma medida sem precedentes por causa do calor

15 jul, 17:29
Vendem-se gelados à porta do parlamento inglês (Alberto Pezzali/AP)

Autoridades dizem que a possibilidade de os termómetros chegarem aos 40 graus é de 50%, algo que nunca foi visto no país

A Agência de Saúde e Segurança do Reino Unido (UKHSA, na sigla original) declarou o estado de emergência nacional para Inglaterra – o mais alto de quatro níveis - por causa da onda de calor que se faz sentir no país, e que afeta quase toda a Europa, incluindo Portugal.

Esta é a primeira vez que a medida é tomada por causa de elevadas temperaturas, esperando-se que na próxima segunda e terça-feira os termómetros possam chegar a temperaturas recorde de 40 graus.

Os meteorologistas dizem mesmo que que a probabilidade de o recorde de 38,7 graus ser batido é de 80%. Aquela é a marca mais alta alguma vez registada no país, num valor estabelecido no Jardim Botânico da Universidade de Cambridge a 25 de julho de 2019. Ainda segundo os serviços de meteorologia, a possibilidade de os termómetros chegarem aos 40 graus está nos 50%.

A onda de calor deverá afetar o norte de Londres, mas também a zona de Lincolnshire.

O nível quatro significa uma “onda de calor tão severa e/ou prolongada que os seus efeitos se estendem para lá dos sistemas de saúde e segurança social”.

Ou seja, e segundo a UKHSA, mesmo as pessoas consideradas em forma e saudáveis, e não apenas os grupos de risco, correm perigo de virem a sofrer consequências, incluindo a morte. Por isso mesmo aquela autoridade deixa os seguintes conselhos:

  • olhar pelos que devem manter-se frescos e hidratados - idosos, quem tem condições adjacentes e aqueles que vivem sozinhos e estão em risco;
  • manterem-se frescos dentro de casa ao fechar as cortinas viradas para o sol;
  • beber muitos líquidos e evitar o excesso de álcool;
  • nunca deixar ninguém num carro fechado e parado, especialmente crianças ou animais;
  • verificar se os frigoríficos, congeladores e ventoinhas estão a funcionar;
  • tentar ficar fora do sol entre as 11:00 e as 15:00, quando os raios UV são mais fortes;
  • andar na sombra, aplicar protetor solar e usar chapéu se andar ao sol;
  • evitar contacto físico nas partes mais quentes do dia;
  • levar sempre água se for passear;
  • tomar as precauções e seguir os conselhos das autoridades;
  • verificar que medicamentos podem ser armazenados de acordo com as condições de manutenção.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados