Filhos de Harry e Meghan tornam-se príncipe e princesa com a morte da rainha (mas o novo rei ainda pode mudar isto)

9 set, 09:48
Harry e Meghan com os filhos numa foto divulgada no primeiro Natal de Lilibet

A não ser que Carlos III mude os protocolos, Archie e Lilibet, filhos dos duques de Sussex, tornam-se príncipe e princesa

A morte da rainha Isabel II determina que Archie Mountbatten-Windsor e Lilibet Mountbatten-Windsor, os filhos de Harry e Meghan, duques de Sussex, se tornam príncipes, pelo menos até que o rei Carlos III decida alterar os protocolos - se o quiser fazer.

Em entrevista com Oprah Winfrey, no ano passado, Meghan sugeriu que Archie não era príncipe porque o título lhe tinha sido negado por uma questão racial. 

A mulher de Harry disse mesmo que ficou em choque quando lhe foi dito que Archie não teria proteção policial porque não tinha título e sugeriu que a decisão estava relacionada com atitudes racistas: "Houve várias preocupações e conversas sobre o quão escura seria a pele dele quando nascesse", contou a ex-atriz a Oprah.

Nesta mesma entrevista, os duques de Sussex revelaram que esperavam que fosse dado a Archie - na altura, Meghan estava grávida e Lilibet ainda não tinha nascido - o título de príncipe quando Carlos subisse ao trono, mas que tinham sido informados de que os protocolos iriam ser alterados de acordo com o desejo do então futuro rei, que pretendia uma casa real mais reduzida e com menos membros. Por esta razão, Archie não teria o título de príncipe nem de Sua Alteza Real.

De acordo com os protocolos estabelecidos pelo rei George V em 1917, os filhos e netos de um soberano britânico recebem automaticamente o título de Sua Alteza Real e de príncipe ou princesa. Quando nasceu, Archie era, no entanto, o bisneto da rainha. Mas, para o impedir de se tornar príncipe, o rei Carlos III teria agora de emitir uma Carta Patente retificando o seu direito de se tornar príncipe, aplicando-se o mesmo procedimento para Lilibet.

Quando foi questionada por Oprah se Archie ser um príncipe era importante para ela, Meghan respondeu apenas: "Se significar que ele estaria seguro, então claro".

Europa

Mais Europa

Patrocinados