Polícia exuma 21 corpos em investigação a “culto da fome”. Vítimas podem ser muitas mais

MM
23 abr 2023, 10:56
Brembo vai plantar 14 mil árvores

O líder do culto foi detido e aguarda apresentação a tribunal. Autoridades temem que o número de vítimas possa ser muito maior

A polícia do Quénia exumou 21 corpos, junto à cidade de Malindi, na sequência de uma investigação a um culto que promovia a fome até à morte. Entre os corpos que foram desenterrados, havia várias crianças. As autoridades dizem que esperam encontrar ainda mais corpos do culto que se intitulava Igreja Internacional das Boas Notícias (numa tradução livre para português), uma vez que já foram identificadas 58 sepulturas.

Numa das sepulturas, as autoridades temem encontrar os corpos de cinco membros da mesma família, os pais e três filhos.

Os corpos estavam enterrados a pouca profundidade, na floresta de Shakahola. Na última semana, as autoridades resgataram 15 membros da Igreja Internacional das Boas Notícias e o líder do culto foi detido e aguarda a apresentação em tribunal. O homem insiste que encerrou o culto em 2019.

O líder do culto aconselharia os seguidores a jejuarem, com o intuito de “encontrar Jesus”.  

De acordo com o jornal queniano The Standard, as autoridades recolheram amostas de AND dos corpos que foram exumados e estão a proceder a autópsias, com o intuito de averiguar se realmente as vítimas morreram de fome ou não.

Mundo

Mais Mundo

Mais Lidas

Patrocinados