Príncipe Harry está de volta a Londres para comparecer em tribunal

27 mar 2023, 12:02

Duque de Sussex juntou-se a várias celebridades que deram início a uma ação contra a editora do Daily Mail, Mail on Sunday e Mail Online

O príncipe Harry está de volta a Londres. O duque de Sussex apareceu esta segunda-feira de manhã no Supremo Tribunal de Londres para estar presente na audiência que o coloca frente à Associated Newspapers Limited, empresa que acusa de ter recolhido informações ilegais.

A presença surpresa de Harry, de 38 anos, em Londres é a primeira viagem do filho do rei Carlos III ao Reino Unido desde o funeral da rainha Isabel II, em setembro no ano passado.

De acordo com a CNN Internacional, no ano passado, o príncipe Harry juntou-se a várias celebridades que deram início a uma ação contra a editora do Daily Mail, Mail on Sunday e Mail Online. Entre os nomes que estão por detrás da ação judicial estão Elton John, Elizabeth Hurley, Sadie Frost, David Furnish e Doreen Lawrence.

O grupo de queixosos acusa a Associated Newspapers Limited de se ter envolvido em vários tipos de atividade criminosa para obter informações sobre celebridades ao longo dos anos e afirmam ter sido "vítimas de atividades criminosas abomináveis e de violações grosseiras da privacidade".

Na queixa, o grupo acusa ainda a empresa de contratar investigadores privados para realizar atos ilegais como colocar escutas nas casas e nos carros assim como gravar chamadas privadas.

Para além disso, o grupo de queixosos acusa a editora de pagar a agentes policiais corruptos para conseguir obter informações privilegiadas, de tentar obter registos médicos e de invadir contas bancárias e aceder a transações financeiras através de "meios e manipulações ilícitas".

A Associated Newspapers Limited rejeitou as alegações, que classificou como "difamações absurdas", e rotulou o processo como uma "tentativa pré-planeada e orquestrada de arrastar os títulos do Mail para o escândalo da pirataria telefónica".

Um porta-voz da editora, citado pela PA Media, disse mesmo que as "alegações altamente difamatórias não estavam baseadas em nenhuma prova credível".

Esta segunda-feira é o primeiro dia de quatro dias de audiências no Supremo Tribunal de Londres, num julgamento em que se espera que a editora tente ver o caso arquivado. Desconhece-se, no entanto, quantos dias o príncipe Harry vai estar presente. Não se sabe também se o duque de Sussex se irá reunir com o pai e o irmão, cuja relação foi abalada com a divulgação do documentário da Netflix e com o livro de memórias.

No entanto, fonte real disse à CNN que um encontro aos dois irmãos não deverá acontecer uma vez que William não está em Windsor uma vez que decorre o período de férias escolares.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados