Políticos têm de tornar “claro” o “polémico” tema da regionalização, pede Marcelo

12 jan, 23:28
Marcelo Rebelo de Sousa (Lusa)

Presidente da República apela à comunicação social para manter vivo o debate em torno deste processo

“Entre nós foi tema de debate recorrente antes do 25 de Abril e mais controverso e polémico nas décadas que se seguiram” - é assim que o Presidente da República olha para o debate em torno processo de regionalização, tantas vezes discutido ao longo dos anos.

No encerramento da conferência “Regionalização: agora ou nunca”, promovida pela TSF, DN e JN, Marcelo Rebelo de Sousa diz que o tema “não teve um tratamento homogéneo”.

“É um tema importante no quadro de realidades mais vastas: o ordenamento do território e a coesão económica e social. O Portugal de 1974, 75 e 76 era muito diferente do Portugal de hoje. Somos hoje um país envelhecido e essa mudança demográfica traz consigo consequências em termos económicos e sociais", aponta o Presidente.

Marcelo considera também que este processo tem de ser tornado “claro” pelos políticos à população portuguesa. "Está nas mãos dos políticos transformar aquilo que há de teórico em compreensível para todos os portugueses. Que recursos, o que se transfere e como, que mapa e quais são as ligações com as áreas metropolitanas que, entretanto, surgiram. Trata-se de torná-lo claro, salientando o que é mais importante e esclarecendo, de forma a que seja de acesso fácil para os portugueses."

O Presidente da República pede ainda à comunicação social para manter vivo o debate em torno da regionalização, mesmo após os processos eleitorais.

“É um processo que, tal como está concebido, implica algum tempo e nós, portugueses, de vez em quando não temos paciência para gerir o tempo e as questões estruturais passam para segundo plano. Sejam persistentes no sentido de continuarem a tratar este tema. Os autarcas vão continuar, faz parte da lógica das coisas", apela.

Relacionados

PR Marcelo

Mais PR Marcelo

Patrocinados