Marine Le Pen suspende campanha para as presidenciais devido à falta de apoios

Agência Lusa , BCE
22 fev, 18:27
Marine Le Pen

Candidata do partido de extrema-direita União Nacional só conseguiu até agora 366 apoios, quando faltam poucos dias para o fim do prazo para a apresentação das assinaturas

A candidata do partido de extrema-direita União Nacional à presidência francesa, Marine Le Pen, suspendeu a campanha devido à falta de apoios, anunciou esta terça-feira o seu gabinete.

Marine Le Pen, que foi a principal rival e segunda mais votada nas eleições presidenciais de 2017, ganhas por Emmanuel Macron, precisa reunir 500 assinaturas de detentores de cargos políticos eleitos, necessárias para validar a sua candidatura, de acordo com o sistema eleitoral francês.

Apontada já pelas sondagens como provável segunda classificada na primeira volta das eleições de abril, atrás do presidente Emmanuel Macron - que ainda não anunciou a recandidatura -, Le Pen obteve até agora apenas 366 apoios, a poucos dias do fim prazo para a apresentação das assinaturas.

No domingo, o outro candidato de extrema-direita, Eric Zemmour, que segue Marine Le Pen nas intenções de voto de acordo com as sondagens, tinha assegurado que era "muito possível" que também ele não conseguisse as 500 assinaturas.

Outros candidatos estão também a tentar recolher as assinaturas de que precisam, como o da esquerda radical Jean-Luc Mélenchon, o único candidato de uma esquerda dividida e enfraquecida que consegue ultrapassar os 10% das intenções de voto, segundo as sondagens.

O Conselho Constitucional estabeleceu as 18:00 de sexta-feira, 4 de março, como prazo para a apresentação das 500 assinaturas necessárias para que se possa declarar formalmente um candidato.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados