City sofre, recupera, mas ainda deixa o Liverpool com uma possibilidade

15 mai, 16:04

Equipa de Pep Guardiola esteve a perder por 2-0 diante do West Ham, ainda empatou, mas desperdiçou uma grande penalidade que podia ter antecipado a consagração

O Manchester City tremeu que nem varas verdes no jogo que podia valer a consagração do título e não foi além de um empate 2-2, no Estádio Olímpico de Londres, diante do sensacional West Ham. Os hammers chegaram ao intervalo a vencer por 2-0, com dois golos de Jarrod Bowen, e obrigaram a equipa de Pep Guardiola a fazer pela vida no segundo tempo. Nos últimos instantes da partida, Mahrez desperdiçou uma grande penalidade que podia ter antecipado a festa pelo título que ficou adiado para a última ronda, a não ser que haja um golpe de teatro, na próxima terça-feira, em Southampton, onde vai jogar o Liverpool Os hammers é que já podem festejar a qualificação para a Europa.

A primeira parte foi um verdadeiro pesadelo para os citizens que, com João Cancelo e Bernardo Silva de início e Fernandinho a jogar a central, procurou desde logo assumir as rédeas do jogo, com mais posse de bola, diante de um adversário que procurava responder com transições rápidas. Foi, aliás, assim, que Jarrod Bowen provocou o primeiro calafrio a Pep Guardiola, aos 24 minutos, na tarde deste domingo. Pontapé de ressaca de Fornals na linha do meio-campo a lançar Jarrod Bowen para a área do City em grande velocidade. O avançado ultrapassou Ederson e atirou para as redes vazias.

O City procurou reagir de imediato, acelerando o jogo e subindo as suas linhas, mas acabou por consentir um segundo golo mesmo antes de intervalo, mais uma vez, com um Jarrod Bowen como protagonista. Mais uma desconcentração da defesa do City que, privada de Ruben Dias, Kyle Walker e John Stones, voltou a deixar escapar o avançado que, com um remate à entrada da área, voltou a bater Ederson.

Um pesadelo para Pepe Guardiola que, no jogo que até podia levar à consagração, tinha agora uma montanha para subir na segunda parte. Com este resultado, o Liverpool ficava a apenas três pontos e cinco golos de distância do primeiro lugar, ainda com um jogo por disputar. Era preciso uma reação rápida e a verdade é que o City reduziu a diferença para metade, logo a abrir a segunda parte, na sequência de um pontapé de canto. Rodri recuperou uma bola e serviu Grealish que atirou a contar com um pontapé de belo efeito.

O jogo seguiu tenso, com o City no comando e o empate acabou por chegar, aos 69 minutos, com alguma felicidade. Livre de Mahrez, bola na área, e Coufal, ao procurar cortar o lance, acabou por atirar para as próprias redes. O City respirava de alívio, mas precisava de vencer para ficar com o título nas mãos.  Aos 86 minutos, Gabriel Jesus foi derrubado na área, o árbitro foi rever as imagens e marcou mesmo penálti, no entanto, Lukasz Fabianski acertou o lado em que Mahrez atirou a bola e segurou o empate que adia todas as decisões para a última jornada.

Com este empate, o City fica com mais quatro pontos do que o Liverpool que só joga na terça-feira em Southampton e ainda pode reduzir a diferença para apenas um ponto antes da última ronda. O West Ham, por seu lado, garante, desde já, a qualificação para a Liga Conferência, mas ainda pode alcançar o Manchester United na última vaga para a Liga Europa.

Relacionados

Patrocinados