Petróleo sobe aos 120 dólares

7 jun, 10:07
Extração de petróleo em Nefteyugansk, Rússia (Reuters)

Preço do petróleo nos mercados internacionais continua a subir e chegou esta terça feira aos 120 dólares por barril. Desvalorização do euro torna aumentos ainda mais elevados na Europa.

O preço do petróleo mantém a tendência de alta das últimas semanas, à medida que a tensão entra a Rússia e o ocidente se agudiza e que as sanções ao petróleo russo se intensificam. Esta terça-feira, 7 de junho, o índice Brent topou de novo aos 120 dólares por barril, valor que está 27% acima daquele que se verificava na véspera da invasão da Ucrânia pela Rússia: a 23 de fevereiro, o Brent cotava a perto de 95 dólares por barril.

A guerra na Ucrânia intensificou a escalada do crude, mas ela já se verificava antes. Desde o início de 2022, o aumento do Brent é já de 51%. A 31 de dezembro, o índice internacional cotava a rondar os 80 dólares por barril.

Este não é o valor mais alto das últimas semanas: a 7 de março, pouco depois do início da guerra, o Brent chegou a cotar nos 139,13 dólares. Nove dias depois, a cotação descia para abaixo dos 100 dólares. A montanha russa tem-se mantido desde então, ao sabor da evolução da guerra, das sanções e das medidas para contrariar a escassez de procura. Nas últimas semanas, contudo, a subida tem sido persistente.

Desvalorização do euro piora as coisas

Acontece que, no mesmo período, o euro desvalorizou-se em relação ao dólar, o que torna o aumento ainda maior para os países europeus, incluindo Portugal.

Desde 23 de fevereiro, a euro desvalorizou 5,4% face ao dólar.

Assim, se o petróleo está 27% mais caro em dólares desde a invasão russa da Ucrânia, ele encareceu cerca de 33% em euros em pouco mais de cem dias.

O impacto vê-se desde logo nas bombas de gasolina, que esta segunda-feira atingiram valores recorde em Portugal. Ao contrário do que aconteceu nos primeiros meses da guerra na Ucrânia, quando os aumentos aconteceram sobretudo no gasóleo, nas últimas semanas foi sobretudo a gasolina que encareceu.

Veja aqui os aumentos dos combustíveis em Portugal, na última semana e desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados