Gasolina dispara face ao gasóleo: diferença passa de 3,4 a 25,1 cêntimos em duas semanas. Veja os preços reais de agora

24 mai, 07:30
Entrevista exclusiva. Presidente da Galp admite que empresa está a lucrar com a subida dos preços do petróleo provocada pela guerra

Lembra-se de o preço do gasóleo estar quase colado ao da gasolina? Foi há pouco mais de duas semanas. Agora, esqueça: esta semana estão mais afastados do que estavam antes da invasão da Ucrânia. Num ápice, a gasolina disparou. O preço do gasóleo continua a cair. Veja quanto

Não são previsões nem estimativas, são os valores reais: o preço das gasolinas subiu à volta de 7 cêntimos por litro esta segunda-feira. O dos gasóleos desceu à volta de 3 cêntimos. E assim, em pouco mais de duas semanas, a distância entre os custos dos dois tipos de combustível disparou - para mais aliás do que era antes da invasão da Ucrânia pela Rússia. A "anormalidade" dos preços quase colados passou à história.

Já vamos às comparações: primeiro, os números. Quanto variaram, de facto, os preços esta segunda-feira face à segunda-feira da semana passada? De acordo com os dados oficiais da Direção-Geral de Energia e Geologia, que todos os dias publica os preços médios de venda em Portugal continental na véspera, o gasóleo simples desceu 3,2 cêntimos por litro, para um preço médio de venda de 1,765 euros. Já a gasolina simples 95 subiu 6,4 cêntimos, para 1,952 euros por litro. O combustível que mais subiu foi a gasolina especial 95: encareceu 7 cêntimos por litro. 

A tabela seguinte resume os preços médios e as variações face à semana passada: 

Gasolina alarga fosso face ao gasóleo - e muito

A evolução das últimas cerca de duas semanas quebrou a inesperada colagem que se vinha sentindo desde a invasão da Ucrânia pela Rússia a 24 de fevereiro, faz hoje três meses. 

Como mostra o gráfico seguinte, a diferença entre o litro de gasolina 95 e o gasóleo simples chegou a ser de apenas 3,4 cêntimos por litro, a 6 de maio, há apenas 17 dias. Mas a evolução entretanto fez a nesga tornar-se um fosso, agora mais de seis vezes maior. Esta segunda-feira a diferença entre a gasolina simples 95 e o gasóleo simples passou a ser de 25,1 cêntimos por litro, em média.

Este desacoplamento entre os preços de venda dos dois combustíveis está sempre relacionado com o preço internacional dos produtos refinados, e tem sido justificado com o fim da época de frio: havendo menos utilização de aquecimentos, há menos consumo de gasóleo, pelo que a procura desce.

Curioso é que neste momento a diferença entre o gasóleo e a gasolina é até superior ao que acontecia na véspera da invasão da Ucrânia pela Rússia: a 23 de fevereiro, a diferença entre os dois combustíveis era de 15,6 cêntimos por litro, menos do que os 25,1 cêntimos atuais. Para este alargamento da diferença terá contribuído a descida temporária do imposto sobre os produtos petrolíferos (ISP), decidida pelo governo, e que cortou mais o preço final do gasóleo do que o da gasolina.

Gasolina sobe o dobro do gasóleo com a guerra

Aqui chegados, verifica-se que, três meses depois do início da guerra, as gasolinas aumentaram os preços finais de venda na casa dos 20 cêntimos por litro (ou mais 10 a 12% do então), enquanto os gasóleos subiram cerca de metade, rondando os 10 cêntimos por litro (mais 6% do que então).

Até há cerca de duas semanas, os aumentos andavam a par. Mais uma vez, as alterações do imposto também contribuíram para esta evolução.

Note-se que, no mesmo período (entre 23 de fevereiro e 23 de maio), a cotação internacional do petróleo medido pelo índice Brent passou dos cerca de 95 dólares por barril para cerca de 112 dólares por barril, ou mais cerca de 18%. Contudo, uma vez que a moeda americana se valorizou em relação à europeia, o aumento da cotação do Brent medida em euros foi superior a 24%.

 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados