Gasóleo e gasolina continuam a descer a meio da semana (e o petróleo também). Veja os preços

13 jul, 11:46
Preços do combustível continuam a subir (Nicolas Asfouri/AFP via Getty Images)

Terça-feira trouxe novas descidas nos preços dos combustíveis em Portugal. Petróleo voltou às quedas

Depois de uma segunda-feira em que o preço dos combustíveis desceu em torno dos sete cêntimos, esta terça-feira os preços médios praticados em Portugal continuaram a cair.

As variações a meio da semana são tipicamente menores do que às segundas-feiras, mas firmam a tendência. E essa tendência continua a ser de queda: há vinte dias que nomeadamente o gasóleo está em queda praticamente ininterrupta.

Se a 23 de junho, a média em Portugal continental do gasóleo simples atingiu os 2,1 euros por litro, o preço de venda mais alto de sempre em Portugal, esta terça-feira fixou-se 18,4 cêntimos por litro mais barato do que 20 dias antes.

O gasóleo simples custa agora 1,916 euros por litro, depois de descer mais 0,7 cêntimos face a segunda-feira (ou menos 7,7 cêntimos face à segunda-feira da semana anterior). Já o gasóleo especial custa 1,943 euros por litro, menos 0,4 cêntimos do que na véspera (e menos 7,3 cêntimos que uma semana antes).

Os dados são da Direção-Geral de Energia e Geologia e referem-se à média praticada em Portugal continental. Os mesmos dados mostram que também as gasolinas continuam a descer.

A gasolina simples 95 custa agora 2,015 euros por litro, menos 0,4 cêntimos que na véspera (e menos 6,9 cêntimos do que na segunda-feira da semana passada). Já a gasolina especial 95 custa 2,029 euros por litro, depois de descer mais 0,2 cêntimos na segunda-feira (ou menos 7 cêntimos face a uma semana antes).

Finalmente, a gasolina 98 custa 2,167 euros por litro, menos 1,3 cêntimos do que na véspera, e a gasolina especial 98 custa 2,174 euros por litro, apenas menos 0,1 cêntimos do que na segunda feira – ambas custam agora menos 7,2 cêntimos do que na segunda-feira da semana passada, 4 de julho.

Isto acontece na mesma altura em que o petróleo regressa às descidas. Depois de, na sexta e na segunda-feira, o índice Brent ter voltado a subir para o nível dos 107 dólares por barril, voltou a descer na terça-feira para abaixo dos cem dólares, nível em que se mantinha esta quarta-feira de manhã: perto do meio-dia (hora de Lisboa), o Brent negociava a 99 dólares por barril.

Recorde-se que, a 23 de fevereiro, véspera da invasão Ucrânia pela Rússia, o índice Brent fechou perto dos 94 dólares, pelo que subiu 5,3% desde então em dólares, subida percentual que é quase o triplo quando medida em euros, uma vez que a moeda europeia se desvalorizou entretanto face à moeda norte-americana.

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados