Combustíveis desceram entre 7 e 0,1 cêntimos. Veja os novos preços reais

CNN
6 set, 07:05
Combustíveis, preços, inflação, gasolina, gasóleo. Foto: Uwe Lein/picture alliance via Getty Images

Esta segunda-feira trouxe, de facto, descidas nos vários combustíveis vendidos em Portugal. Mas nem todos da mesma maneira. Houve um quase não mexeu.

As previsões confirmaram-se, mas não todas da mesma maneira. Esta segunda-feira trouxe descidas dos preços de venda dos principais combustíveis vendidos em Portugal, depois de uma descida do preço do petróleo na semana anterior.

As mexidas podem agora ser oficialmente confirmadas, uma vez que a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) publica os preços diariamente em relação à véspera. Trata-se da média dos preços finais cobrados em milhares de bombas de abastecimento em Portugal continental.

O gasóleo simples desceu 5,6 cêntimos por litro em relação a uma semana antes, para um preço de venda médio de 1,829 euros por litro. Já o gasóleo especial reduziu o preço em 6,1 cêntimos por litro, para 1,857 euros.

Os gasóleos mantêm-se assim mais caros que as gasolinas de menor qualidade. A gasolina simples 95 desceu 6,2 cêntimos face à segunda-feira da semana anterior. E gasolina especial 95 foi a que mais desceu, 7 cêntimos por litro, para um preço final de 1,734 euros por litro.

Finalmente, a gasolina 98 reduziu o preço em apenas 0,7 cêntimos por litro, para 1,931 euros. Finalmente, a gasolina especial 98 foi a que menos desceu, apenas 0,1 cêntimos face a uma semana antes, para um preço de 1,945 euros por litro.

As mudanças de preços ocorrem livremente, podendo variar em cada marca, em cada posto e a qualquer dia. Mas é tipicamente às segundas-feiras que em Portugal elas sofrem as maiores variações.

Comparando os preços atuais com aqueles que se praticavam na véspera da invasão da Ucrânia pela Rússia, que ocorreu a 24 de fevereiro, os gasóleos continuam mais caros do que então – cerca de 17 cêntimos por litro – mas as gasolinas estão com preços mais baixos do que aqueles que se verificavam nessa altura.

Para estas variações contribuem as descidas fiscais introduzidas pelo governo desde maio, e que foram esta segunda-feira estendidas até ao final do ano. Essas medidas baixam o preço final do gasóleo em 28,2 cêntimos por litro e embaratecem a gasolina em 32,1 cêntimos por litro. Sem estas medidas, os gasóleos estariam cerca de 45 cêntimos mais caros por litro do que antes da guerra e o das gasolinas 95 cerca de 22 cêntimos mais onerosos.

 

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados