Preços dos combustíveis variam em até 56 cêntimos por litro. Há diferenças de 16 cêntimos em apenas 190 metros

30 mar, 07:15
Combustíveis. Foto: Frank Augstein/Ap

Há grandes disparidades de preços nos combustíveis, mesmo depois do forte aumento desta segunda-feira. Por vezes, de dezenas de cêntimos por litro. As bombas mais caras do país são da BP, as mais baratas são de hipermercados ou de operadores independentes. Veja onde pode poupar

Imagine-se em Faro, conduzindo na longa Avenida Cidade de Hayward. Ao chegar à rotunda final, vê uma grande estrela de cinco pontas sobre a relva, ladeada por outras tantas palmeiras. E repara que precisa de abastecer o depósito. Olha à volta, vê duas bombas: de um lado a do Auchan, do outro a da BP. A distância entre as duas é só de 190 metros. Mas a distância entre as duas é… de 16 cêntimos por litro no gasóleo e de 17 cêntimos na gasolina simples 95. Qual escolhe? Se decidir com a carteira, escolhe a Auchan. A sua decisão acaba de poupar-lhe oito euros num depósito de 50 litros.

Este exemplo de Faro, a partir de dados reais do início desta semana, mostra bem a variação de preços que existe em Portugal, neste caso com apenas algumas passadas de distância.

Depois dos fortes aumentos desta segunda-feira, que elevaram os preços de gasolinas e gasóleos em Portugal para fasquias recorde, há variações no território continental que ultrapassam os cinquenta cêntimos por litro no mesmo tipo de combustível.

A CNN Portugal analisou preços de todo o país, a partir da base de dados oficial da Direção-Geral de Energia e Preços (DGEP), que colige todos os dias informações de milhares de postos de abastecimento do país. Tendo em consideração os dados reportados esta segunda e terça-feiras (28 e 29 de março), ou seja, depois do último forte aumento dos preços de venda, verificam-se diferenças substanciais. Tipicamente, e isso não é novidade, os preços mais baratos são de bombas independentes e de supermercados, enquanto os mais caros são os de autoestradas. Mas há muito mais para ver do que isso.

O caso de Avis

No número 2 do Bairro 1º Maio em Avis, distrito de Portalegre, havia uma pequena estação de serviço. De marca genérica, dava para dois carros abastecerem ao mesmo tempo, tinha um café e uma lavagem de carros. E tem os preços mais baixos do país. Tem? Sim, no site da DGEP surge ainda como o posto mais barato do país, com preços comunicados esta segunda-feira de 1,609 euros por litro no gasóleo e em 1,789 euros na gasolina 95. Só que a bomba fechou: uma equipa da CNN Portugal dirigiu-se ao local e deu com o nariz na porta. Isto revela algumas fragilidades no sistema de recepção de informação da DGEP, que continua a informar que esta bomba está aberta 24 horas por dia e que tem os preços mais baratos por dia. Não tem: já teve. 

Ainda assim, a base de dados da DGEP é a fonte oficial mais consistente e atualizada sobre preços praticados em Portugal. 

Nas bombas com preços mais baratos, há uma grande predominância de redes associadas a híper e supermercados, como é o caso do Intermarché de Vilar Formoso (Guarda), que pede 1,799 euros por litro de gasóleo e 1,859 euros por litro de gasolina 95. Mas há também outros operadores independentes, como a Gaspe de Fajões, que cobra 1,849 euros por litro de gasóleo e 1,909 por litro de gasolina.

Comparação número 1: entre o máximo e o mínimo comunicados no site da DGEP há preços 38,6 cêntimos por litro abaixo do preço médio do gasóleo praticado em Portugal continental nessa mesma segunda feira, que foi de 1,995 euros por litro; e menos 23,8 cêntimos no caso da gasolina simples 95.

Comparação número 2: a diferença para o posto mais caro do país nesse mesmo período é de 56 cêntimos no gasóleo e de 36 cêntimos na gasolina. São 170 quilómetros de distância entre um e outro – e este outro, o mais caro (na verdade, um dos mais caros, ex-aequo), fica em Xabregas, Lisboa.

Os mais caros são da BP

A BP de Xabregas, em Lisboa, pratica os preços mais caro do país, à data do início desta semana. Mas não é a única. Na extensa base de dados da DGEG analisada pela CNN Portugal esta terça-feira à noite estavam nove postos de abastecimento com os preços mais altos do país. Todos cobravam 2,169 euros por litro de gasóleo simples. Todos cobravam mais pelo gasóleo do que pela gasolina, dois cêntimos. Todos cobravam 2,149 euros por litro de gasolina simples 95. E todos são da BP. Além de Xabregas: o posto da A11 de Barcelos (Braga), o da A21 de Mafra (Lisboa), o São João de Brito (no Porto), os da A24 de Vidago, da A7 de Alvão e da A4 de Vila Real (deste distrito), e os de Campo de Besteiros e da A24 de Castro Daire (Viseu).

Outros postos em autoestradas têm também dos preços mais elevados do país, incluindo a Cepsa da A2 em Almodovar (Beja), com gasóleo a €2,163 e gasolina a €2,134. Mas também fora das autoestradas há preços entre os mais caros, como os da Repsol da Marina de Vila Real de Santo António (Faro), com gasóleo a €2,164 e gasolina €2,139.

VEJA TAMBÉM
Saiba os preços mais caros e mais baratos nas principais cidades:
os da gasolina aqui e os do gasóleo aqui.

Os preços dos combustíveis são fixados livremente pelas gasolineiras, e em qualquer dia da semana, embora a tradição em Portugal seja fazer as grandes mudanças às segundas-feiras, em resultado da média das cotações internacionais dos preços do petróleo na semana anterior. Foi por isso que, nas últimas quatro segundas-feiras houve fortes variações (três de subida, uma de descida) dos preços de venda das gasolinas e dos gasóleos: desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia, a 24 de fevereiro, o crude tem estado numa montanha-russa de (mais) subidas e (menos) descidas. Os combustíveis também. Mas não todos da mesma maneira nem no mesmo local. Para encontrar os preços mais baratos, não é preciso ter faro, basta ler estas comparações da CNN Portugal ou consultar o site da DGEG. E pode também olhar à sua volta: mesmo numa rotunda pode haver surpresas. Como em Faro.

 

Nota: todos os preços e comparações deste texto têm como fonte os dados oficiais do site da DGEG, tal como aí publicadas na noite de terça-feira, 29 de março. Só foram aqui considerados preços comunicados pelas gasolineiras à DGEG nos dias 28 e 29, após, portanto, a última grande subida no custo dos combustíveis. Quando se escreve gasóleo, referimo-nos ao gasóleo simples; quando se escreve gasolina, referimo-nos à gasolina simples 95. As informações podem e devem ser consultadas no site da DGEG, que são atualizados em permanência.  

Nota adicional: notícia atualizada às 11:50 de 30 de março, com mais informação sobre o Posto Avis. 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados