Preços dos combustíveis: governo acertou (infelizmente) na mouche. Veja qual afinal subiu mais

7 jun, 07:00

É um facto. Dados oficiais confirmam que os gasóleos e gasolinas subiram esta segunda-feira para os preços mais altos de sempre. Mas um combustível subiu mais do que todos os outros. Veja todos os preços, aumentos esta semana e subidas desde o início da invasão da Ucrânia

Na mesma segunda-feira em que o petróleo superou os 118 dólares por barril, os combustíveis em Portugal subiram todos mais de dez cêntimos por litro, atingindo os seus valores mais altos de sempre. E isto mesmo tendo o governo reduzido algumas dezenas de cêntimos em impostos – ou seria pior.

As previsões já apontavam nesse sentido, quando o governo anunciou esperar um aumento dos preços dos combustíveis na casa dos 11 cêntimos por litro esta segunda-feira. Desta vez, o governo não se enganou nas previsões. Foi sensivelmente essa a média de variações de preços de venda ao público esta segunda-feira, segundo dados da Direção-Geral de Energia e Geologia, que só esta terça-feira os tornou públicos, como sempre faz. Mas as variações não foram todas iguais.

Gasolina especial 95 foi a que mais subiu esta semana

Os gasóleos subiram ainda assim menos que as gasolinas, aumentando o fosse entre os dois tipos de combustível.

O gasóleo simples aumentou 10,4 cêntimos, para 1,893 euros por litro em média em Portugal continental. Já o gasóleo especial subiu 10,8 cêntimos, para um preço de venda ao público de 1,930 euros.

Já a gasolina simples 95 subiu 11,6 cêntimos por litro, para um preço final de 2,171 euros. Pior só mesmo a gasolina especial 95, que liderou as subidas, passando a custar mais 12,9 cêntimos do que uma semana antes, fixando-se nos 2,208 euros por litro.

Finalmente, a gasolina 98 aumentou 10,7 cêntimos, para 2,306 euros por litro. E a gasolina especial 98, a mais cara de todas, viu o preço crescer em 11,7 cêntimos, para 2,345 euros por litro.

Eis os preços de ontem, segunda-feira:

A diferença entre a gasolina simples 95 e o gasóleo simples é cada vez maior, ao contrário do que acontecia nas primeiras semanas depois da invasão da Ucrânia pela Rússia: quase 28 cêntimos por litro agora, quando os seus preços já estiveram quase “colados”.

Gasolinas especiais são as que mais aumentaram desde a invasão

Olhando agora para as variações nos últimos pouco mais de cem dias, isto é, desde que a Rússia invadiu a Ucrânia – contribuindo para o acelerar do aumento do custo internacional do petróleo -, verifica-se que as gasolinas especiais (quer a 98, quer a 95) são as que mais aumentaram (respetivamente 38,8 e 37 cêntimos por litro). Isto mesmo se o governo reduziu forte e transitoriamente o ISP – imposto sobre os produtos petrolíferos. De outro modo, os aumentos seriam neste momento próximos dos 60 cêntimos por litro.

A descida do ISP foi inscrita no Orçamento do Estado apenas como medida temporária, sendo anunciada para durar apenas maio e junho, mas admitindo o governo prolongar essa descida em casa de necessidade.

A necessidade está à vista. Fontes do governo têm apontado para a manutenção da descida dos impostos sobre os combustíveis. A descida não é, no entanto, suficiente para travar o aumento dos preços finais – que são agora os mais caros de sempre.

 

 

 

 

 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados