Preço do pão em Portugal ficou 15% mais caro no espaço de um ano, mas está mais baixo do que a média da UE

CNN Portugal , HCL
19 set, 12:03
Pão (AP Photo/Armando Franca)

O pão na União Europeia ficou 18% mais caro entre agosto de 2021 e 2022, segundo revela uma análise recente do Eurostat. Na Hungria, o preço custa já mais do dobro

O preço do pão ficou em média 18% mais caro no espaço de um ano na União Europeia, de acordo com um recente relatório da Eurostat que comparou o preço do bem alimentar entre agosto de 2021 e 2022 e chegou à conclusão de que esta é a maior subida de sempre do custo do alimento. Portugal está atrás da média da UE, verificando um aumento de 15%.

Segundo a análise do organismo de estatística, o pão foi o produto que mais encareceu por causa da inflação, estando em agosto 8% mais caro do que a média de todos os bens de consumo analisados no Índice Harmonizado de Preços no Consumidor, o indicador utilizado pelo Banco Central Europeu como instrumento para analisar a estabilidade dos preços dentro da zona Euro.

De acordo com o Eurostat, a Hungria foi o país que mais viu o preço do pão a subir entre agosto de 2021 e 2022, registando um aumento de 66%. Uma análise do custo de 42 produtos em quatro hipermercados húngaros chega a revelar mesmo que o pão é aquele que teve o segundo maior aumento no espaço de um ano - o pão de forma mais barato custa em média 522 florins húngaros (1,30 euros), mais do dobro daquilo que custava em 2021 (251 florins húngaros, o equivalente a 0,62 euros).

Inflação do pão na União Europeia (%)

 

Fonte: Dados do Índice Harmonizado de Preços no Consumidor, Eurostat

Atrás da Hungria ficaram a Lituânia, que registou uma subida no preço do pão de mais 33% e a Estónia e Eslováquia, cujo pão em ambos os países é atualmente 32% mais caro do que há um ano atrás. Por outro lado, a taxa média mais baixa de variação dos preços do pão foi registada em França (+8% em agosto de 2022), nos Países Baixos e no Luxemburgo, ambos com uma subida de 10%. 

O relatório da Eurostat salienta que a média é expressiva, comparativamente com o período entre agosto de 2020 e agosto de 2021, quando o preço do pão subiu em média na União Europeia 3%. A guerra perturbou a produção de trigo, aveia e óleos alimentares, sendo que a Ucrânia e a Rússia são responsáveis por 25% do abastecimento mundial de trigo. Com a invasão de 24 de fevereiro, grande parte da produção ficou em suspenso.

Para além disto, as perturbações na cadeia de abastecimento, a escassez de trabalhadores parcialmente alimentada pela pandemia, e o aumento do custo da gasolina estão a aumentar os custos de entrega, o que contribuiu para o aumento de preços entre o último mês e agosto do ano passado.

Relacionados

Economia

Mais Economia

Patrocinados