Portimonense - Vizela, 0-0 (destaques)

Pedro Lemos , Portimão Estádio
3 mar, 17:41
Igor Formiga e Matheus Pereira no Portimonense-Vizela (LUÍS FORRA/Lusa)

Foi quase um São Matheus

A FIGURA: Matheus Pereira

Bom jogo do lateral do Vizela. Hélio Varela é sempre uma seta apontada às balizas adversárias, mas Matheus Pereira soube dar conta do recado. Além disso, teve duas boas oportunidades para marcar. Na primeira parte, o remate, que levava o caminho da baliza, foi intercetado à última hora por Formiga. Na segunda, foi dele que saiu o cruzamento que acabou a bater no poste da baliza do Portimonense, após um corte defeituoso.

 

O MOMENTO: Expulsão de Pedrão (69m)

O jogo estava dividido, incerto, e sentia-se que podia cair para qualquer um dos lados. A expulsão de Pedrão, ao minuto 69, acabou por fazer pender o volume de jogo mais para o lado de um Vizela que, apesar de não ter marcado, acabou por cima. Sem essa expulsão, talvez a história tivesse sido diferente.

 

OUTROS DESTAQUES:

Essende:

O quarto melhor marcador da I Liga não teve hoje um dos seus melhores jogos. Apesar de ter ganho a falta que deu origem à expulsão de Pedrão, o ponta de lança do Vizela não teve uma oportunidade de golo digna desse nome.

 

Carlinhos:

Não há dúvidas de que é um dos melhores jogadores do Portimonense – senão mesmo o melhor. Comanda o meio campo com pormenores de classe, como mostrou hoje. A qualidade está lá: falta, por vezes, alguma melhor definição das jogadas.

 

Buntic e Nakamura:

Dois bons jogos dos guarda-redes de ambas as equipas. Na primeira parte, Buntic fez uma dupla defesa de enorme dificuldade, segurando o nulo; na segunda, Nakamura, com o Portimonense já reduzido a 10, esticou-se todo para impedir o golo de Petrov.

Patrocinados