Portimonense – AVS, 1-2 (destaques)

Pedro Lemos , Portimão Estádio
25 mai, 22:06
Portimonense-AVS (Foto: Luís Forra/LUSA)

Benny: só podia ser ele

A FIGURA: Benny

Benny foi de longe o melhor em campo, em Portimão. O golo que apontou logo no início da segunda parte valeria, só por si, a distinção, mas o médio do AVS fez muito mais do que só esse grande golo. Ao longo dos 90 minutos, comandou a manobra atacante dos visitantes, raramente falhando um passe. Se o AVS subir e Benny continuar na Vila das Aves, tem tudo para ser um dos destaques desta equipa na Primeira Liga.

 

O MOMENTO: Um auto-golo que deixa tudo em aberto (86m)

O AVS tinha uma preciosa vantagem de dois golos que dava grande margem para a segunda mão. Durante toda a segunda parte, a equipa de Jorge Costa tentou segurar o 0-2, mas o auto-golo, de Teixeira, já ao minuto 86, coloca ainda tudo em aberto. O Portimonense tem de ir ganhar à Vila das Aves, mas o 0-1 basta para empatar a eliminatória. Veremos.

 

OUTROS DESTAQUES:

 

Carlinhos:

A maneira como terminou a partida espelha bem o que foi toda a temporada de Carlinhos. Correndo o risco de cair na repetição – tantas foram as vezes em que o jogador do Portimonense rubricou boas exibições –, hoje o médio voltou a estar em grande nível. Acabou o jogo esgotado fisicamente e com claras dificuldades em correr.

 

Anthony:

Depois de um lance muito confuso, foi para os pés de Anthony que sobrou a bola que daria origem ao primeiro golo do encontro. No plano defensivo, o central do AVS esteve irrepreensível, fazendo boa dupla com Clayton. Quando o Portimonense massacrou mais, nos últimos minutos, a defesa do AVS raramente claudicou.

 

Lucas Ventura:

Tem crescido a olhos vistos. De jogo para jogo, Lucas Ventura vai-se impondo no meio campo do Portimonense, como voltou a demonstrar hoje. Esteve muito bem a cortar iniciativas de ataque do AVS e vê-se que já entende às mil maravilhas com os companheiros Carlinhos e Fukui no miolo do terreno.

Patrocinados