Sunak anuncia remodelação do Governo britânico e novo líder do Partido Conservador

ECO - Parceiro CNN Portugal | Agência Lusa , Mariana Marques Tiago
7 fev, 13:33
Rishi Sunak (GettyImages)

Primeiro-ministro anunciou a reestruturação dos ministérios do país e o novo líder do Partido Conservador. As alterações visam assegurar a construção de um futuro melhor para os jovens, diz

O Governo britânico foi alvo de uma remodelação. Esta terça-feira, o primeiro-ministro, Rishi Sunak, anunciou a reestruturação de alguns ministérios e a mudança do líder do Partido Conservador. As alterações visam assegurar a construção de um futuro melhor para os jovens britânicos, justifica o governante.

Doravante, após a reestruturação, o Governo britânico contará com quatro novos ministérios nas áreas da energia, ciência e tecnologia, comércio e economia e cultura e desporto:

  • Ministério para a Segurança Energética e Neutralidade Carbónica, que vai ser assegurado por Grant Shapps, até aqui ministro da Economia, Energia e Estratégia Industrial;
  • Ministério da Ciência, Inovação e Tecnologia, assumido por Michelle Donelan, que era secretária de Estado da Cultura;
  • Ministério do Comércio e Economia, encabeçado por Kemi Badenoch, atual ministra do Comércio, que passa a acumular a responsabilidade pela Economia num ministério que funde as duas posições, bem como a secretaria de Estado da Mulher e Igualdade.
  • Ministério da Cultura, Comunicação Social e Desporto: a pasta estará a cargo de Lucy Frazer, que era secretária de Estado da Habitação).

Partido Conservador tem novo líder

Foi também anunciada a mudança na liderança do Partido Conservador, cargo agora assumido por Greg Hands, atual secretário de Estado do Comércio e ministro sem pasta. Vai ocupar o lugar de Nadhim Zahawi, demitido por Rishi Sunak há uma semana após de ter sido descoberto que violou o código ministerial ao esconder irregularidades fiscais.

O novo presidente do Partido Conservador será responsável por mobilizar os Conservadores para as eleições locais de 4 de maio e preparar as legislativas previstas para 2024.

Raab mantém-se vice-primeiro-ministro

No que toca a Dominic Raab, vice-primeiro-ministro e ministro da Justiça, vai manter-se no posto. A decisão de Rishi Sunak foi além das pressões a que Raab está exposto atualmente para se afastar devido a um inquérito sobre o comportamento intimidatório sobre alguns subordinados que se queixaram.

O primeiro-ministro britânico completou 100 dias em funções na semana passada e já tinha sido obrigado a mexer na equipa quando demitiu Gavin Williamson, em novembro, devido a alegações de bullying sobre colegas.

Relacionados

Líderes

Mais Líderes

Mais Lidas

Patrocinados