Crime de rapto leva ao desmantelamento de grupo criminoso que importava droga da América Latina

Agência Lusa , AM
16 nov, 10:17
Polícia Judiciária

Foram apreendidos 240 quilos de cocaína dissimulados numa carga de café e detidos sete suspeitos

A Polícia Judiciária desmantelou uma estrutura criminosa que importava, a partir da América Latina e por via marítima, grandes quantidades de droga dissimulada em mercadorias transportadas em contentores, num caso que já resultou na detenção de sete pessoas.

Em comunicado, a PJ explica que a investigação começou após terem sido detetados, pela Autoridade Tributária e Aduaneira, e apreendidos 240 quilos de cocaína dissimulados numa carga de café.

No decurso da investigação, titulada pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal, a PJ percebeu que estaria a ocorrer um crime de rapto, sendo a vítima um dos indivíduos encarregues de receber em Portugal a cocaína, que seria depois distribuída pela Europa.

Este crime de rapto, explica a nota, “terá sido motivado por alguns dos elementos do grupo criminoso se terem convencido de que a droga, que sabiam ter chegado a Portugal, mas desconheciam ter sido apreendida, teria sido desviada por outros elementos do grupo”.

A PJ conseguiu identificar os presumíveis autores do rapto, que foram detidos, e libertar a vítima.

Mais tarde, foram ainda detidos outros dois homens ”fortemente indiciados de integrarem o mesmo grupo criminoso” e de serem os responsáveis por todo o processo de importação da droga apreendida.

No total, foram detidos até agora sete homens, um português e seis estrangeiros, com idades compreendidas entre os 30 e 47 anos, alguns já com antecedentes por vários tipos de ilícitos, que depois do interrogatório judicial ficaram em prisão preventiva.

As diligências realizadas contaram com o apoio da Autoridade Tributária e Aduaneira e da Guarda Nacional Republicana, informa a PJ, acrescentando que a investigação ainda prossegue.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados