Itália
43'
2 - 1
Albânia

Agente dá duas cabeçadas a condutor de tuk-tuk. Polícia diz que cidadão agredido "tornou-se agressivo, desobedeceu, desafiou"

31 mai, 14:10
Polícia Municipal

Caso seguiu para o Ministério Público. Veracidade das imagens da agressão confirmada pela própria Polícia Municipal

A Polícia Municipal de Lisboa abriu uma investigação à atuação de dois agentes na sequência de uma altercação junto ao Terreiro do Paço, em Lisboa, e cujas filmagens foram parar às redes sociais.

Um dos agentes em causa é visto a dar duas cabeçadas num condutor de tuk-tuk, tendo ficado o momento gravado em imagens de vídeo, que estão a ser amplamente partilhadas - e que a própria Polícia Municipal confirma serem verídicas.

Questionada pela CNN Portugal sobre o caso, a Polícia Municipal esclarece que tudo aconteceu pelas 19:00 desta quinta-feira com uma patrulha da Divisão de Trânsito da Polícia Municipal de Lisboa.

Os agentes circulavam pela Ribeira das Naus quando se depararam com diversas viaturas tuk-tuk estacionadas no passeio, junto à passadeira no Cais das Colunas.

Defende a polícia que as viaturas estavam em “estacionamento irregular, prejudicando a livre e normal circulação de peões e de viaturas automóveis”.

“Foi pedido aos condutores dos respetivos tuk-tuk que se encontravam em infração para a necessidade de serem retiradas as viaturas daquele local”, informa a polícia na resposta enviada à CNN Portugal.

Uma resposta em que a Polícia Municipal afirma que dois dos condutores “mostraram-se mais relutantes, ignorando a presença dos polícias e a ordem que lhes havia sido dada e repetida por diversas vezes”.

“Um dos infratores, mantendo uma postura de não colaboração, tornou-se agressivo e continuou a desobedecer aos agentes apesar das inúmeras advertências sobre a ilicitude do seu comportamento”, acrescenta a nota, reiterando que os agentes foram “constantemente desafiados e desautorizados”.

Por isso mesmo foi elaborado um Auto de Notícia e o caso seguiu para o Ministério Público.

Quanto à atuação dos dois agentes, a Polícia Municipal refere que “foram acionados os mecanismos disciplinares aplicáveis neste contexto no sentido do apuramento de responsabilidades”.

País

Mais País

Patrocinados