“Segurança nunca esteve em causa”. FCUL reage ao ataque travado pela PJ

11 fev, 12:02

Diretor da faculdade garantiu a disponibilização de uma equipa de psicologia "disponível para acorrer a todas as solicitações”

Numa curta declaração à imprensa esta sexta-feira, o diretor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Luís Carriço, afirmou ter “total confiança no trabalho extraordinário” da Polícia Judiciária, e reforçou que a segurança de alunos, docentes e funcionários da faculdade “nunca esteve em causa”, de acordo com os dados que dispunham.

“Sendo nós uma faculdade de ciências, só nos podemos basear em dados e não em teorias da conspiração e opiniões infundadas”, disse à imprensa.

Luís Carriço afirmou também que cancelar os exames marcados para esta sexta-feira “seria uma enorme imprudência”, dado o trabalho “árduo” que todos os alunos e docentes têm desenvolvido em torno das avaliações.

“Estaremos atentos à afluência aos exames, bem como às taxas de sucesso, e temos uma equipa de apoio psicológico, agora reforçada, que está disponível para acorrer a todas as solicitações”, completou.

O diretor da faculdade concluiu, afirmando que a vida vai continuar “com normalidade”, por não haver indícios do contrário.

Relacionados

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados