Morreu o poeta e ensaísta João Rui de Sousa aos 94 anos

Agência Lusa , RL
18 jun, 18:16
João Rui de Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa destaca “elegância clássica” do autor e já apresentou as condolências à família

O poeta e ensaísta João Rui de Sousa morreu aos 94 anos em Lisboa, tendo o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, destacado este sábado a sua “elegância clássica” e apresentado as condolências à família.

“Poeta de uma elegância clássica, elíptico, metafórico, meditativo, estreou-se em livro em 1960, embora as suas coordenadas sejam sobretudo as da poesia da década anterior, tendo dirigido, com António Ramos Rosa e outros, a revista Cassiopeia (1955)”, sublinha uma nota publicada na página oficial da Presidência da República na internet.

Licenciado em Ciências Históricas e Filosóficas pela Faculdade de Letras de Lisboa, João Rui de Sousa nasceu em Lisboa em 1928 e, além de poeta, foi ensaísta, investigador e crítico literário em diversos jornais e revistas portuguesas.

“Foi uma figura tão discreta quanto prolífica, publicando durante décadas poesia e crítica na imprensa (Seara Nova, O Tempo e o Modo, Colóquio/Letras, Jornal de Letras)”, salientou ainda Marcelo Rebelo de Sousa.

Com a sua “Obra Poética 1960-2000” venceu o prémio PEN e, em 2012, a Associação Portuguesa de Escritores atribuiu-lhe o Prémio Vida Literária.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

País

Mais País

Patrocinados