Lavar os dentes. Este simples hábito de higiene pode ajudar a prevenir pneumonias adquiridas em ambiente hospitalar

CNN Portugal , DCT
31 jul, 16:00
Ambiente hospitalar em tempos de pandemia

Os pacientes internados que não estão ventilados são os mais suscetíveis

A higiene oral nem sempre é uma prioridade para quem se encontra hospitalizado, tenha ou não autonomia para o fazer, mas o simples ato de escovar os dentes de forma regular pode ajudar a salvar vidas. Ter a boca higienizada é uma barreira contra a pneumonia adquirida em ambientes hospitalares.

A maioria das dezenas de milhares de enfermeiros em hospitais não faz ideia de que a pneumonia vem de germes da boca”, alerta Dian Baker, professora de enfermagem, em declarações à NBC News. A pneumonia é uma inflamação aguda do tecido pulmonar de origem infecciosa.

Vários estudos têm já apresentado dados que sustentam a relação entre as bactérias da boca e a pneumonia. Em 2020, uma revisão científica publicada na Nature deu conta de que a existência de placa bacteriana e de bactérias na saliva e a colonização das mesmas na orofaringe, parte da garganta logo atrás da boca, parecem estar associados à pneumonia em pacientes hospitalizados. “O aumento do número de cáries dentárias e dentes perdidos foi associado a um aumento da incidência de pneumonia. Por outro lado, a melhoria dos cuidados de higiene oral, como a escovagem frequente dos dentes e limpeza dentária profissional regular, foi associada à redução da incidência de pneumonia”, lê-se no estudo.

Karen Giuliano, professor de enfermagem na Universidade de Massachusetts Amherst, nos Estados Unidos, destaca o facto de serem os pacientes internados que não estão ventilados os mais suscetíveis ao impacto da não lavagem dos dentes. Diz o especialista que aqueles que estão internados e imobilizados mas aptos para comer e que não escovam os dentes - ou cujos enfermeiros não ajudam nessa tarefa - correm um maior risco de morte por pneumonia hospitalar. Só nos Estados Unidos, a pneumonia adquirida nos hospitais em doentes não ventilados mata 30% dos infetados.

Este tipo de pneumonia, que afeta os pacientes internados, é frequentemente causada por bactérias da boca que se acumulam no biofilme espumoso dos dentes não lavados, entrando facilmente para os pulmões - sobretudo se os doentes estiverem longos períodos deitados.

Em Portugal, diz a Sociedade Portuguesa de Pneumologia, a pneumonia mata 16 pessoas por dia. Em 2018, a pneumonia foi a terceira causa de morte em Portugal.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados