Como ser um "agente ativo de sustentabilidade". Os jovens são para aqui chamados

21 set, 16:14
Planetiers World Gathering (PWG)

A luta contra as alterações climáticas é uma luta em contrarrelógio. Não conseguimos voltar a congelar os glaciares que derreteram, mas podemos fazer com que não derretam mais. Como? É isso que a Planetiers World Gathering promete explicar e debater naquele que se espera ser 'o maior evento de inovação sustentável'

Foi numa sala repleta de antiguidades que a Planetiers juntou dezenas de pessoas para falar sobre o futuro e a sustentabilidade. Jovens, estudantes, trabalhadores, homens e mulheres, rodeados de microscópios, tubos de ensaio e livros antigos, no Instituto Superior de Agronomia, fizeram uma espécie de antevisão sobre aquele que promete ser 'o maior evento de inovação sustentável': o Planetiers World Gathering (PWG), que vai decorrer entre 22 e 26 de outubro, no Pavilhão Carlos Lopes, no Parque Eduardo VII, em Lisboa. 

O objetivo destes cinco dias de workshops e conferências é ajudar a perceber o que é a sustentabilidade e como cada um de nós pode ter um papel ativo para uma sociedade mais equilibrada. Das empresas ao ser humano, todos podemos ajudar a fazer a mudança. Como? É isso que a Planetiers promete ajudar a responder no seu próximo grande evento.

"Este evento é para as pessoas que ouvem falar em sustentabilidade e que não sabem como começar, ou que já estão preocupados com a sustentabilidade, mas querem fazer parte desta mudança. Podem esperar histórias inspiradoras, casos de sucesso e também ferramentas práticas. Não só para conhecer, mas também para saberem que caminho podem ter para criarem a sua própria organização. Para no dia a dia também serem mais sustentáveis. Digamos que é uma forma interativa e entusiasmante, como um guia prático, para sermos um agente ativo de sustentabilidade", explicou à CNN Portugal Sérgio Ribeiro, co-fundador da Planetiers. 

Sérgio Ribeiro, co-fundador da Planetiers

E as pessoas, enquanto consumidoras de produtos e soluções, têm o poder de no dia a dia ir modelando as empresas, isto é, ir indicando em que produtos e soluções devem apostar. "Nós, como consumidores, escolhemos todos os dias onde queremos que as empresas invistam o seu dinheiro, quando optamos por um produto ou uma solução. (...) E as empresas também têm um papel fundamental que é o de inovar e entregar novas soluções para responder ao consumidor."

A luta contra as alterações climáticas é uma luta em contrarrelógio, da qual ainda temos tempo para mudar, para "construir um mundo com alguma qualidade de vida" para as gerações de agora e para as futuras, "mas temos de acelerar". Não conseguimos voltar a congelar os glaciares que derreteram, mas podemos fazer com que não derretam mais. E é esta mensagem de esperança que a Planetiers quer transmitir, principalmente às gerações mais novas. 

"Eu acredito muito que a narrativa e a dinâmica que trazemos é uma contraparte do mundo real que trazemos e que os jovens estão a ver. Vemos a seca, vemos as temperaturas e o clima a alterar-se com uma rapidez imensa. E eu acho que há uma contraparte que os jovens precisam de perceber: há grupos reunidos de pessoas que estão a trabalhar para inovar, a trabalhar para mudar e que nunca somos a mais. Precisamos mesmo de mais pessoas e os jovens trazem uma fatia importantíssima de criatividade e de não vicissitude de como veem o mundo, para refrescar este novo sistema onde temos que viver", acrescentou Sérgio Ribeiro. 

Portugal terá um papel fundamental nesta mudança, porque, na ótica dos empresários e investidores, é um país que tem recursos para ser uma referência mundial a nível de sustentabilidade. Luís Araújo, presidente Turismo de Portugal, e um dos oradores da conferência desta quarta-feira, quer mesmo tornar o país "um dos maiores destinos sustentáveis do mundo". No entanto, defendeu: "Não existe sustentabilidade sem pessoas." 

"Temos de fazer as coisas de forma diferente. Para além do desenvolvimento do mundo, temos de pensar em desenvolver-nos a nós mesmos (...) porque só assim vão conseguir mudar o mundo", finalizou. 

O Planetiers World Gathering,  de que a TVI e a CNN Portugal são media partner, vai estar dividido em três dias de workshops interativos e dois dedicados a conferências.​​​​​ Vai decorrer em formato presencial, onde são esperadas mais de 5.000 pessoas, e online, onde se espera atingir cerca de 30.000 espectadores. Vai ainda contar com a participação de mais de 90 países, 300 oradores, 200 empresas e 100 investidores. 

O preço dos bilhetes é de €95 na modalidade Standard, €20 euros para estudantes e €30 pela modalidade online. No entanto, se realizar a compra até ao dia 30 deste mês, beneficia de um desconto de 50%. Existe ainda um bilhete premium que tem um custo de €450.

A conferência de imprensa desta quarta-feira contou com a presença de Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, Will Wynn, CEO da Recharge Water e ex-autarca de Austin no Texas (2003-2009), Federico Cristoforoni, co-fundador da Net Zero Insights, Catarina Esménio, diretora pedagógica da Escola de Comércio de Lisboa e Cecília Lessa, membro da Ashoka Changemakers.

Clima

Mais Clima

Patrocinados