Detido por "fortes indícios" de incêndio motivado por "vingança" nos Açores

Agência Lusa , FMC
6 set, 15:55
Algemas (Reuters)

Segundo a nota de imprensa "o detido utilizou álcool etílico que aspergiu contra a janela de uma moradia, ativando o referido líquido potenciador da combustão através de uma chama direta do seu isqueiro"

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem de 29 anos por “fortes indícios” da prática de um crime de incêndio em Ponta Delgada, nos Açores, no sábado, que terá sido motivado por um “sentimento de vingança”, foi esta terça-feira anunciado.

“Para a prática do crime, o detido utilizou álcool etílico que aspergiu contra a janela de uma moradia, ativando o referido líquido potenciador da combustão através da chama direta do seu isqueiro”, lê-se na nota de imprensa, acrescentando que o incêndio ocorreu à noite.

Ao homem de 29 anos, com antecedentes criminais, foram aplicadas as “medidas de coação de proibição de contactar e de se aproximar da ofendida” (residente na casa atingida) e de “apresentações periódicas no órgão de polícia criminal da área de residência”.

“A conduta descrita foi motivada por sentimento de vingança e só não ocorreu a propagação do incêndio para o interior do imóvel devido à imediata intervenção de uma residente, a qual conseguiu extinguir as chamas”, conclui a PJ.

Relacionados

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados