Cotação do barril de Brent regista os valores mais baixos desde o início da guerra

16 ago, 22:13
Refinaria alemã (Foto: Sven Kaestner/Associated Press)

O crude de Brent regista esta terça-feira 92,51 dólares (91,02 euros) por barril, o valor mais baixo desde o dia 18 de fevereiro

O preço médio do petróleo caiu 2,4% esta terça-feira, assinalando o valor mais baixo registado desde a invasão da Ucrânia. 

Depois de dois dias em queda, o crude de Brent regista esta terça-feira 92,51 dólares (91,02 euros) por barril, o valor mais baixo desde o dia 18 de fevereiro. O índice WTI desce também para os 86,69 dólares por barril (85,27 euros), numa cotação que já não era registada desde 1 de fevereiro. 

A possível recuperação do acordo nuclear de 2015 com o Irão - e o consequente regresso das exportações de matéria-prima iraniana - é um dos principais motivos para a queda dos preços. A União Europeia e os Estados Unidos revelaram esta terça-feira estar "a estudar" a resposta do Irão à "proposta final" dos europeus, mas não foi ainda divulgada a decisão de nenhum dos países envolvidos. 

Os fracos indicadores económicos a nível global parecem também ter impactado os preços do petróleo, com a construção de casas nos Estados Unidos a cair para o nível mais baixo em ano e meio devido à subida das taxas de juro e preços de materiais de construção. 

"Os comerciantes de petróleo reagiram por preocupação com um possível abrandamento económico, e a habitação implica o uso de energia", diz Phil Flynn, um analista do grupo Price Futures, citado pela Reuters

Os investigadores temem ainda uma queda na procura de energia por parte da China, um dos grandes consumidores a nível mundial, devido à imposição de medidas restritivas contra a covid-19 e o subsequente abrandamento na atividade económica do país. 

Economia

Mais Economia

Patrocinados