Sem comida, sem água, num acampamento improvisado. Onze pescadores sobreviveram seis dias numa ilha deserta da Austrália

19 abr, 12:56
Pescadores indonésios passaram seis dias em ilha deserta da Austrália (AMSA)

Outros nove pescadores ainda estão desaparecidos, depois de uma tempestade ter atingido duas embarcações

Onze pescadores foram resgatados depois de terem passado seis dias sem comida ou água numa pequena ilha ao largo da Austrália.

Apesar disso, outros nove pescadores ainda estão desaparecidos. Tudo depois de dois barcos indonésios terem passado pelo ciclone Ilsa na semana passada. Uma das embarcações, o Putri Jaya, afundou-se, mas a outra, o Express 1, aguentou-se o suficiente para que os pescadores chegassem a terra.

Dos dez pescadores do barco que naufragou, apenas um conseguiu sobreviver, depois de ter passado cerca de 30 horas no mar, agarrado a um jerricã, antes de ter sido encontrado pelos colegas do outro barco.

A Autoridade de Segurança Marítima da Austrália acabou por localizar os pescadores esta segunda-feira, numa missão de vigilância rotineira, utilizando um helicóptero para os retirar da ilha Bedwell, a 330 quilómetros da principal ilha australiana. Ainda estão no hospital a receber tratamento, de acordo com a ABC.

Ao chegarem ao local, e como mostram as imagens, as autoridades encontraram os 11 homens num acampamento improvisado. À altura do resgate começava a anoitecer, pelo que os responsáveis dos serviços de emergência tiveram de recorrer a equipamento especial, como óculos de visão noturna.

De acordo com o porta-voz da Força Fronteiriça da Austrália, os pescadores estão “de boa saúde, apesar da experiência”. Em paralelo, o governo australiano já trabalha para repatriar os homens para a Indonésia.

O ciclone Ilsa, a mais forte tempestade na região nos últimos 14 anos, atingiu a zona oeste da Austrália na semana passada, mas as zonas mais atingidas foram em mar alto.

Mundo

Mais Mundo

Mais Lidas

Patrocinados