Pensionistas terão dois aumentos em quatro meses

5 set, 11:55
Segunda-feira será um dia-chave com o anúncio das medidas 'anti-inflação': IVA, IRS poderão ser mexidos e pensionistas beneficiados

Maior esforço financeiro do Estado no pacote de emergência contra a inflação a anunciar hoje deverá concentrar-se nos pensionistas.

O governo prepara-se para atribuir dois aumentos aos pensionistas num espaço de quatro meses: o aumento extraordinário de 2022 e o aumento regular para 2023.

A medida, que só será fechada na tarde desta segunda-feira em Conselho de Ministros, foi noticiada pela primeira vez na sexta-feira pelo Negócios, que avançou com o aumento extraordinário das pensões para 2022. Já no sábado, o Diário de Notícias avançava que os aumentos de 2022 e de 2023 seriam combinados. Ou seja, parte do aumento do próximo ano seria antecipado para este ano.

Falta saber os valores. Mas recorde-se que, com base na lei, o aumento das pensões para o próximo ano será sempre superior a 6%, tendo o primeiro-ministro já garantido que cumpriria a lei.

Na prática, os pensionistas conhecerão esta segunda-feira o aumento a aplicar ainda em 2022, que entrará em vigor ainda este ano, possivelmente em outubro. Depois, a partir de janeiro, será aplicado o aumento normal anual relativo a 2023.

Por termo de comparação, este ano, de 2022, o aumento das pensões introduzido em janeiro foi de 1%, a que acresceu em julho o aumento extraordinário até €10.

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados