Ministra do Trabalho reitera que "não há qualquer corte nas pensões"

Agência Lusa , CE
14 set, 13:16

Ana Mendes Godinho está a ser ouvida no Parlamento

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, reiterou esta quarta-feira que, somando o apoio extraordinário aos pensionistas a pagar em outubro e a atualização das pensões em 2023, “não há qualquer corte nas pensões”.

“O que foi apresentado pelo Governo – suplemento extraordinário de 50% das pensões e atualização das pensões em 2023, que variará entre 3,53% e 4,43% – garante que, através dos dois valores, é cumprido exatamente aquilo que estava previsto, em termos de valor, da aplicação da fórmula de atualização das pensões”, afirmou a governante. 

“Na prática – acrescentou – significa que, entre os dois valores, se garante entre 7,1% e 8% de liquidez aos pensionistas, […] assegurando assim exatamente o mesmo valor que a fórmula previa”. 

Relacionados

Governo

Mais Governo

Patrocinados