Pichardo: «Esta medalha é de Portugal»

24 jul, 09:21
Pedro Pichardo recebeu medalha de ouro olímpica após vencer o triplo salto (José Coelho/LUSA)

A reação do campeão do mundo de triplo salto

Pedro Pablo Pichardo assumiu estar emocionado depois de sagrar-se campeão do mundo de triplo salto, um título que lhe faltava."«Esta medalha é de Portugal», disse o atleta português, após a vitória em Eugene, EUA.  

Citado pela Lusa, o atleta do Benfica, de 29 anos, admitiu sentir «uma emoção muito grande» pois alcançou «um título que estava em dívida». 

«Dedico a vitória ao meu pai [ e treinador, Jorge Pichardo], à família, ao clube e ao país, Portugal, que me deu oportunidade para seguir a carreira ao mais alto nível, mas também às Câmaras de Setúbal e de Palmela e ao Pinhal Novo. A toda a minha equipa, à seleção e a Portugal inteiro, agradeço-lhes muito», disse Pichardo, na zona mista do estádio Hayward Field.

Agora, o cubano naturalizado português já pensa em mais. «Eu sou muito ambicioso, estou feliz, era um título que estava em dívida, mas não vou esconder que queria saltar 18 metros. A época ainda não acabou e vou continuar a tentar», acrescentou, ele que, ainda como cubano, já saltou 18,05 metros.

«O meu pai está muito feliz, pela vitória e porque consegui uma boa marca logo no primeiro salto. Embora não tenha ultrapassado os 18 metros, campeão do mundo é sempre campeão do mundo», vincou, antes de reviver a final do triplo salto.

«Foi igual a Tóquio, o Lázaro [Martinez] só saltou bem na pista coberta. O [Hugues Fabrice] Zango e o Yaming Zhou, só trocaram de lugar, mesmo que o Lázaro tivesse feito a melhor marca ficava em quarto, mas eu sei que ele não é tão bom ao ar livre. Foi como eu estava à espera», assegurou.

Pichardo voltou depois a falar de Portugal. «Eu vou ter sempre sotaque. Eu já tenho anos em Portugal, a minha filha nasceu lá, a minha mulher fala português e é português que eu falo em casa e já sei o hino há muito tempo, mas claro que tenho sotaque e claro que foge sempre alguma palavra para o espanhol, é normal», realçou, para concluir de seguida: «Esta medalha é de Portugal, já não tenho nada que ver com Cuba.»

Relacionados

Patrocinados