Pedro Nuno Santos sai do Secretariado Nacional do PS

4 jan, 10:27
Pedro Nuno Santos na Comissão de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, Parlamento. 19 outubro 2022 Foto: Tiago Petinga/Lusa

Esta saída do principal órgão político da direção socialista ocorre seis dias depois de ter abandonado o cargo de ministro das Infraestruturas e da Habitação

O antigo ministro Pedro Nuno Santos pediu, esta quarta-feira, ao primeiro-ministro para abandonar o Secretariado Nacional do PS e pediu a suspensão do mandato na Assembleia da República por 30 dias. Significa isto que só regressa ao Parlamento como deputado daqui a um mês. 

A notícia foi avançada em primeira mão pela SIC Notícias e entretanto confirmada pela CNN Portugal. Pedro Nuno Santos abandona assim a direção do partido, ficando de fora de toda e qualquer decisão política do PS. 

Esta saída do principal órgão político da direção socialista ocorre seis dias depois de ter abandonado o cargo de ministro das Infraestruturas e da Habitação. Foi a terceira demissão ocorrida no Governo na última semana de dezembro e a décima a atingir um membro do executivo socialista de maioria absoluta.

Cabeça de lista socialista por Aveiro nas últimas eleições legislativas e apontado com um dos potenciais candidatos à sucessão de António Costa na liderança do PS, Pedro Nuno Santos demitiu-se do Governo para "assumir a responsabilidade política" do caso da indemnização de 500 mil euros paga pela TAP à ex-secretária de Estado do Tesouro Alexandra Reis.

Pedro Nuno Santos é esta quarta-feira substituído no Governo nas suas pastas ministeriais por João Galamba (Infraestruturas) e Marina Gonçalves (Habitação), numa cerimónia marcada para as 18:00, no Palácio de Belém, em Lisboa. Tomam ainda posse mais seis secretários de Estados: Frederico Francisco, secretário de Estado das Infraestruturas; Fernanda Rodrigues, secretária de Estado da Habitação; Hugo Pires, secretário de Estado do Ambiente; Ana Cláudia Gouveia, secretária de Estado da Energia e Clima; Pedro Sousa Rodrigues, que substitui Alexandra Reis como secretário de Estado do Tesouro; e Carla Alves, secretária de Estado da Agricultura.

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados