Quem é Paulo Raimundo, o homem escolhido para substituir Jerónimo de Sousa no PCP?

5 nov, 22:30

Este sábado, o PCP fez saber que vai propôr o nome de Paulo Raimundo, de 46 anos, para o cargo de secretário-geral do partido, substituindo o histórico líder comunista Jerónimo de Sousa

Está há mais de 20 anos nos órgãos dirigentes do Partido Comunista Português, mas não é um dos nomes mais conhecidos do partido. Este sábado, o PCP fez saber que vai propôr o nome de um quase desconhecido Paulo Raimundo, de 46 anos, para o cargo de secretário-geral do partido, substituindo o histórico líder comunista Jerónimo de Sousa. 

Casado e pai de três filhos, Paulo Raimundo nasceu em Cascais, concelho onde os pais trabalhavam, como funcionários do Estoril Futebol Clube. Quando tinha três anos, a família mudou-se para Setúbal, onde a família se fixou. 

A sua infância é marcada pela vivência de rua e junto ao rio Sado, conta uma nota biográfica distribuída pelo partido. Desde muito novo acompanhou a mãe nos trabalhos que realizava na agricultura, nas limpezas e nas obras, e, num determinado período, passou efectivamente a trabalhar com a mãe na apanha de marisco.

Durante o ensino secundário, participou em várias listas para a Associação de Estudantes, integrou a Associação de Estudantes e também a comissão de finalistas dessa escola. O período em que estudou e trabalhou permitiu contacto com diferentes realidades laborais e sociais. Trabalhou em carpintaria, foi padeiro e animador cultural na Associação Cristã da Mocidade na Bela Vista.

De acordo com o PCP, estas realidades permitiram-lhe "sentir as contradições do dia-a-dia, a realidade do trabalho mal pago, da exploração e da precariedade e, por outro lado, ter a vivência da camaradagem e da solidariedade entre os trabalhadores". Ao mesmo tempo, dedicou-se enquanto animador cultural com crianças do bairro da Bela Vista, em Setúbal, experiência que considerou "marcante" para a sua formação pessoal e política.

Foi neste período que iniciou a intervenção partidária. Em 1991, aderiu à Juventude Comunista Portuguesa. Em 1995, passou ao quadro de funcionários da JCP. É membro do Partido desde 1994 e funcionário do Partido desde 2004. Foi membro da Direcção Nacional, da Comissão Política e do Secretariado da JCP. Foi eleito na Assembleia Municipal de Setúbal.

Em 1996, no Congresso do PCP, foi eleito membro do Comité Central. No Congresso seguinte, em 2000, foi eleito para a Comissão Política do CC do PCP. No quadro do XVII Congresso do PCP foi novamente eleito para a Comissão Política e assumiu a responsabilidade da Organização Regional de Braga do PCP.

Mais tarde, no XX Congresso foi eleito para o Secretariado do Comité Central. Durante o XXI Congresso foi eleito para a Comissão Política e o Secretariado do Comité Central do PCP.

Motivo pelo qual é descrito pelo partido como alguém que "associa qualidades humanas próprias a uma experiência densa e diversificada, um trabalho político em múltiplas áreas de organização e intervenção com responsabilidades pelo trabalho da juventude e da JCP, integração e direcção de organizações regionais, tarefas nas áreas sindical, de acompanhamento de sectores e empresas e dos serviços públicos, entre muitas outras".

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados