Saiba tudo sobre o Euro aqui

Diretor do SIS assume responsabilidade pela recuperação do computador do ex-adjunto de Galamba (portanto: há versões contraditórias)

11 mai 2023, 20:28

Adélio Neiva da Cruz revela ainda que foi a adjunta do ministro que falou com o SIS

O diretor do SIS assumiu toda a responsabilidade pela decisão de atuação no caso da recuperação do computador do adjunto do ministro João Galamba. Numa audição parlamentar à porta fechada, esta quinta-feira, o diretor dos Serviços de Informações de Segurança (SIS), Adélio Neiva da Cruz explicou, ao que a CNN apurou, que recebeu a informação de que havia conteúdo classificado no computador do ex-adjunto do ministro das Infraestruturas, Frederico Pinheiro, e que atuou sem saber que informação era essa e qual o seu grau de confidencialidade. Neiva da Cruz explicou que tomou como credível a palavra da chefe de gabinete do ministro, que, segundo este relato, foi a pessoa que falou com o SIS.

Isto significa que há versões contraditórias em relação àquilo que foi dito esta semana, numa outra audição, pela presidente do Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República Portuguesa, Constança Urbano de Sousa, que reafirmou aquilo que já tinha sido dito em comunicado: ou seja, que "não existem indícios que sustentem ter sido adotada pelo SIS qualquer medida de polícia aquando da recuperação do computador em causa" e que "tudo aponta no sentido de o computador ter sido entregue voluntariamente por quem o detinha, na via pública", "portanto, fora do contexto do seu domicílio e sem recurso a qualquer meio coercivo ou legalmente vedado".

Nos últimos dias, o ministro das Infraestruturas tem estado envolvido em polémica com o seu ex-adjunto Frederico Pinheiro. O caso envolveu denúncias contra Frederico Pinheiro por violência física no Ministério das Infraestruturas e um alegado furto de um computador portátil já depois de ter sido demitido e a polémica aumentou quando foi noticiada a intervenção do SIS na recuperação desse computador.

Este episódio gerou uma divergência pública entre o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, em torno da manutenção no Governo do ministro das Infraestruturas, João Galamba.

A audição do diretor dos Serviços de Informações de Segurança (SIS),  Adélio Neiva da Cruz, na comissões de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias e de Defesa Nacional aconteceu a requerimento de Chega, PAN, PSD, Iniciativa Liberal e Livre, sobre o contexto e enquadramento legal da intervenção do SIS na recuperação de equipamento informático e documentos classificados na posse do ex-adjunto do ministro das Infraestruturas.

Depois do diretor do SIS foi ouvida a secretária-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP), embaixadora Maria da Graça Mira Gomes, a requerimento de PSD, Chega, Iniciativa Liberal, Bloco de Eesquerda, PAN e Livre.

Política

Mais Política

Patrocinados