Polícia descobre o que atraiu ao Paquistão as duas irmãs que acabaram mortas: a família disse-lhes que a mãe estava muito doente

26 mai, 15:11
Os seis homicidas de  Arooj e Aneesa Abbas (Polícia de Punjab)

Mãe terá sido apenas usada e não saberia dos planos. Aliás, os investigadores acreditam que, desde que tinha chegado, estava trancada num quarto e não podia falar com ninguém

Foi um caso que chocou Espanha: a morte de duas irmãs paquistanesas, habitantes de Terrassa, assassinadas por membros da própria família. E agora sabe-se finalmente como é que os familiares convenceram Arooj e Aneesa Abbas a viajar para o Paquistão, onde morreram, na passada sexta-feira.

Os irmãos inventaram que a mãe estava muito doente e que queria vê-las pessoalmente. Segundo a polícia local, o plano de Shehryah e Asfandyar Abbas, entretanto detidos, parece ter sido pensado com alguma antecedência.

Os dois irmãos e a mãe, Azra Bibi, que também viviam em Terrassa, Barcelona, viajaram para o Paquistão umas semanas antes do incidente. A família iria passar umas férias no país. No entanto, fontes da investigação, citadas pelo El País, têm fortes suspeitas de que a viagem já fazia parte de um plano maior. 

Umas semanas após esta viagem dos três membros da família, Arooj e Aneesa foram informadas de que a mãe estava quase a morrer e queria despedir-se das filhas. Uma armadilha para as duas irmãs, da qual a mãe estaria isenta de culpas, já que o jornal paquistanês Dawn afirma que, assim que chegou ao Paquistão, Azra Bibi foi trancada num quarto, proibida de qualquer contacto com o mundo exterior. Ou seja, foi usada pelos próprios filhos para servir apenas de uma espécie de "isco" para as filhas.

As jovens de 21 e 24 anos embarcaram então em direção ao Paquistão e chegaram na passada quinta-feira. Nesse mesmo dia, foi-lhes pedido que levassem os seus maridos para Espanha, de forma a facilitar-lhes a entrada em solo europeu. Recorde-se que Arooj e Aneesa foram obrigadas a casar, uns anos antes, com primos. No entanto, quando abandonaram o país, os maridos ficaram. Em Espanha, as jovens teriam outros relacionamentos.

As irmãs recusaram o pedido e acrescentaram que queriam o divórcio. 24 horas depois, foram mortas enquanto dormiam e os seis suspeitos são todos da família, em mais um caso de crime de honra.

“A família planeou tudo. Armaram-lhes uma armadilha.”, disse o porta-voz da polícia de Gujrat, no Paquistão.

Quanto ao pai, fontes próximas garantem que não conhecia o plano do resto da família e que só foi informado que as filhas apareceram no Paquistão. Não participou na viagem, permanecendo até hoje em Terrassa.

O TikTok dos irmãos

Horas antes de matarem as irmãs, Shehryah e Asfandyar Abbas jogavam voleibol com amigos e mostraram o momento no TikTok, revela o ABC.

Na rede social, também se pode ver o momento em que os dois embarcaram para o Paquistão, com um vídeo filmado no aeroporto de El Prat, em Barcelona.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados