Saiba tudo sobre o Euro aqui

"Não quis ofender, na Igreja há lugar para todos": Papa pede desculpa por declarações sobre homossexuais

CNN Portugal , BCE
28 mai, 14:25
Papa Francisco no Centro Paroquial de Serafina (Carlos Almeida/LUSA)

O Papa Francisco usou a palavra “frociaggine”, o que, numa tradução livre, equivalerá à expressão “bichas” em português

O Papa Francisco pediu desculpas esta terça-feira pelas declarações que fez sobre os homossexuais, afirmando que "já há demasiadas bichas" nos seminários.

"O Papa nunca pretendeu ofender ou expressar-se em termos homofóbicos, e pede desculpas àqueles que se sentiram ofendidos pelo uso de um termo relatado por outros", pode ler-se em comunicado divulgado pela agência ANSA, que esclarece que as declarações foram retiradas de uma "conversa à porta fechada com os bispos da Conferência Episcopal Italiana".

A assessoria de imprensa do Vaticano lembra que "tal como afirmou em diversas ocasiões", o Papa defende que "na Igreja há lugar para todos, todos". "Ninguém é inútil, ninguém é supérfluo, há lugar para todos".

Esta segunda-feira, a imprensa italiana divulgou declarações proferidas pelo Papa durante um encontro à porta fechada com bispos italianos, no dia 20 de maio. Nele, o líder da Igreja Católica fez apelos para um acesso mais criterioso aos seminários, dando a entender que no meio existem muitos homossexuais.

O Papa Francisco usou a palavra “frociaggine”, algo que, numa tradução livre, equivalerá à expressão “bichas” em português. Trata-se de um termo pejorativo para descrever a comunidade homossexual.

Numa reação, os bispos entrevistados pelo “Corriere della Sera” admitiram que o Papa não teria consciência de quão ofensiva é a palavra em italiano, lembrando a sua origem argentina e o facto de em espanhol não ter a mesma conotação.

Europa

Mais Europa

Patrocinados