Os 3 conselhos da DGS para os eleitores isolados e infetados com covid-19 irem votar

19 jan, 15:14

Circuitos e mesas de votos vão ser as mesmas. Solução para mitigar possíveis contactos é horário aconselhado para confinados irem votar

Os eleitores que se encontrem infetados ou em isolamento devido à covid-19 podem sair de casa para votar no dia 30 de janeiro, anunciou esta quarta-feira a ministra da Administração Interna, Francisca Van Dunem. Falta agora o Governo recomendar uma hora específica, entre as 18:00 e as 19:00, para esses eleitores exercerem o direito ao voto.

Também presente na conferência de imprensa, a diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, deixou algumas recomendações. Apesar de avançar que os circuitos e mesas de  voto vão ser iguais para todos os eleitores, Graça Freitas adiantou várias medidas que, caso sejam cumpridas, não colocam a saúde de ninguém em perigo.

1. Votar num horário específico. A diretora-geral da Saúde garantiu que a votação nas eleições legislativas antecipadas dos eleitores em isolamento devido à covid-19 “é um ato seguro” e defendeu que a adoção deste horário específico de votação minimiza o contágio.

2. Usar máscaras e distanciamento. Além de um horário próprio (e apesar de este não ser exclusivo às pessoas confinadas), Graça Freitas lembrou a obrigatoriedade do uso da máscara, assim como aconselhou ao cumprimento do distanciamento fisíco e uma boa higienização das mãos. Graça Freitas lembrou que os cidadãos em isolamento profilático já tinham de sair para fazer testes.

3. Viatura própria ou a pé. “Os cidadãos que estão em isolamento, nomeadamente os contactos de risco, têm de sair do isolamento para fazer testes e esse é um movimento seguro. Se as pessoas cumprirem as regras e usarem as medidas de proteção individual, estes atos são seguros. A saída é exclusivamente para exercer o seu direito de voto. É um ato seguro”, frisou, salientando que estes eleitores “devem ir em viatura própria ou a pé” para o local de voto, reforçando por isso que os transportes públicos devem ser evitados por estes eleitores. "Cumprindo as regras, o risco de contágio é mínimo", disse.

Veja também o vídeo: A CNN mostra-lhe o trabalho da linha SNS24, uma das salas mais agitadas do país

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados