Covid-19: mais de 10 mil crianças entre os 0 e os 9 anos infetadas nas últimas 24 horas

22 jan, 20:01
Testagem em massa aos alunos do 1.º e 2.º ciclo dos Açores (ANTÓNIO ARAÚJO/LUSA)

Desde que as escolas reabriram, foram infetadas mais de 71.136 crianças com idades entre os 0 e os 9 anos

Mais de 10 mil crianças com idades entre os 0 e os 9 anos foram infetadas com covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com a mais recente atualização do boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o dia 10 de janeiro, dia em que os mais novos regressaram às aulas, o número de infeções triplicou, passando de 2.281 novos casos para 10.052.

As mais de 10 mil infeções detetadas nas últimas 24 horas nas crianças dos 0 aos 9 anos representam mais de um terço dos 58.131 casos confirmados este sábado, o segundo valor mais elevado de novos casos diários desde que a covid-19 chegou a Portugal.

Desde o início da pandemia, já foram infetadas 184.274 crianças com idades entre os 0 e os 9 anos, o que representa um aumento 71.136 casos de covid-19 entre esta faixa etária que frequenta o pré-escolar e o 1.º ciclo desde o dia da reabertura das escolas, quando se registavam 113.062 crianças tinham sido infetadas.

Data Total de casos (0 aos 9 anos) Variação diária
10 de janeiro 113.062  
11 de janeiro 115.343 +2.281
12 de janeiro 118.470 +3.127
13 de janeiro 121.641 +3.171
14 de janeiro 125.186 +3.545
15 de janeiro 129.346 +4.160
16 de janeiro 133.912 +4.566
17 de janeiro 138.017 +4.105
18 de janeiro 145.773 +7.756
19 de janeiro  154.984 +9.211
20 de janeiro 164.262 +9.278
21 de janeiro 174.146  +9.884
22 de janeiro 184.198 +10.052

De dia 10 para dia 11 de janeiro, o número de infeções registadas entre esta faixa etária era de 2.281 novos casos. Desde então esse valor não tem parado de aumentar, atingindo os 4.105 novos casos uma semana depois. Cinco dias depois esse valor mais do que duplicava, ultrapassando a barreira dos 10 mil novos casos registados este sábado. 

As regras de confinamento nas escolas mudaram depois das férias de Natal: até ao final do ano passado, o aparecimento de um caso positivo obrigava ao isolamento de toda a turma, agora ficam em casa apenas os alunos infetados ou que vivam com pessoas que testaram positivo.

Portugal registou este sábado mais 58.131 casos de covid-19 e 43 óbitos provocados pela doença, havendo uma diminuição do número de internados em enfermaria e unidades de cuidados intensivos, de acordo com os dados oficiais. O boletim indica também que há mais 26.160 pessoas recuperadas da doença, mas também mais 31.928 casos ativos, o que eleva o total de casos ativos para 454.821.

Quanto aos óbitos, Portugal aproxima-se dos 20 mil desde o início da pandemia de covid-19, estando agora o valor total de mortes provocadas pela doença em 19.539.

Os 43 óbitos registados nas últimas 24 horas apenas foram superados este mês pelos 49 registados na sexta-feira e pelos 46 de dia 18 de janeiro.

A mortalidade por covid-19 aumentou 47% numa semana, fixando-se agora nos 37,6 óbitos por um milhão de habitantes, valor superior ao definido pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC), alertou na sexta-feira o relatório das “linhas vermelhas” da DGS.

De acordo com as “linhas vermelhas”, os 47% assinalam uma “tendência crescente do impacto da pandemia na mortalidade”.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados