António Costa: "Nada indica que se venha a justificar qualquer tipo de confinamento"

26 nov 2021, 14:27
António Costa
António Costa

Primeiro-ministro descartou regresso ao confinamento na primeira semana de janeiro, designada como a "semana de contenção"

PUB

O primeiro-ministro disse esta sexta-feira que, apesar das novas medidas de restrição aprovadas em Conselho de Ministros, "nada indica que se venha a justificar qualquer tipo de confinamento" em Portugal devido à pandemia de covid-19.

Questionado pelos jornalistas sobre a anunciada "semana de contenção" que ocorrerá de 2 a 10 de janeiro, em que é obrigatório o teletrabalho e as escolas estarão fechadas mas não há encerramento de atividades económicas, António Costa diz que o confinamento "não está em cima da mesa". 

PUB

Recordando que recebeu partidos e parceiros socais e que ninguém recomendou a medida de restrição mais apertada, António Costa assinalou que pode haver serenidade devido às altas taxas de vacinação e de termos "um nível de proteção muito elevado".

O que está em cima da mesa é todos termos, no exercício da nossa liberdade, a responsabilidade necessária para evitarmos correr o risco de infetarmos outros ou corrermos o risco de sermos infetados", sublinhou o primeiro-ministro.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Governo

Mais Governo

Patrocinados