Sofiane Diop: lançado por Jardim, regado por Kovac

7 dez 2021, 09:19
3.º: AS Monaco | 24,1 por cento
3.º: AS Monaco | 24,1 por cento

Internacional sub-21 francês parece cada vez mais sólido com a camisola do Mónaco

PUB

P.S. (Para Seguir) é um espaço assinado pelo jornalista Nuno Travassos, que pretende destacar jogadores até aos 21 anos. 

Com um investimento bem menor do que aquele que apresentou em janelas de transferências não muito distantes, o Mónaco tenta encontrar estabilidade na juventude. A equipa de Niko Kovac tem subido de rendimento, soma sete jogos sem perder, e neste domingo goleou o Metz por 4-0.

PUB

O primeiro golo foi apontado por Sofiane Diop, um médio de 21 anos que vai ganhando solidez exibicional de jogo para jogo: na época passada fez sete golos e duas assistências em 35 jogos, e agora já vai com sete golos e três assistências em 24 jogos.

Natural de Tours, com ascendência senegalesa (da parte do pai) e marroquina (da parte da mãe), Sofiane foi recrutado pelo Mónaco ao Rennes, em 2018. Ainda não tinha qualquer experiência no futebol profissional, mas Leonardo Jardim lançou-o logo na equipa principal do Mónaco.

A estreia ficou consumada logo na Supertaça, perdida para o Paris Saint-Germain com goleada (4-0), na cidade chinesa de Shenzhen.

PUB
PUB
PUB

Diop jogou com regularidade nessa época, mesmo tendo em conta que Leonardo Jardim cedeu o lugar a Thierry Henry para voltar três meses depois. O jovem médio fez 22 jogos, no total, mas na temporada seguinte acabou cedido ao Sochaux, do segundo escalão.

A época foi pouco entusiasmante (um golo e uma assistência em 15 jogos), numa equipa que terminou na segunda metade da tabela classificativa, mas ao voltar ao Mónaco, em 2020, Diop encontrou um técnico disposto a dar espaço ao seu talento.

No espaço de um ano e meio, sensivelmente, Niko Kovac utilizou Sofiane Diop em 59 jogos, nos quais o médio somou então 14 golos e cinco assistências. Nestes últimos tempos tem jogado sobretudo a partir de uma ala, mas «Sossa» mostra uma importante versatilidade, uma vez que também já apresentou um rendimento satisfatório no corredor central, a jogar como médio interior, ou mais nas costas do ponta de lança.

Diop é um jogador muito habilidoso, que precisa de alguma liberdade de movimentos no último terço, para depois desequilibrar. Baixo, não é um jogador propriamente talhado para jogar de costas para a baliza, mas roda bem sobre os adversários e depois embala rapidamente com a bola conduzida.

PUB
PUB
PUB

Pode criar esses desequilíbrios tanto no corredor central, entre linhas, se a equipa o conseguir servir, ou então pela ala, com mais espaço. No Rennes era comparado ao ex-portista Yacine Brahimi, mas também já confessou ter visto muitos vídeos de Bernardo Silva, que deixou saudades no Principado. Ambos o terão inspirado na forma como consegue esconder a bola junto ao corpo e depois iludir os defesas com mudanças de direção rápidas.

Por vezes falta alguma capacidade de definição a jogadores com este perfil, mas Sofiane, internacional sub-21 francês, parece cada vez mais sólido nesse capítulo, como atestam os números.

Um jogador que não mexe apenas com o jogo, mexe também com o marcador.

(artigo originalmente criado às 23h45 de 06-12-2021)

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados