ONU alerta que mais de sete milhões de somalis estão à beira da fome

Agência Lusa , FMC
24 jul, 16:36
Seca em Portugal (Nuno Veiga/Lusa)

A população infantil é a primeira vítima dessa fome: um milhão e meio de crianças sofre de "desnutrição aguda" e uma em cada oito morre no país antes de completar 5 anos

Mais de sete milhões de pessoas estão à beira da fome devido à seca catastrófica que atinge várias regiões da Somália, alertou este domingo o Departamento das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, citado pela Europa Press.

Nessa linha, as Nações Unidas (ONU) estimam que quase metade da população (perto de oito milhões de pessoas) precisa de ajuda humanitária, e que 918 mil pessoas foram obrigadas a deixar as suas casas em busca de água, comida ou pasto, incluindo grupos minoritários.

Da mesma forma, a ONU revela que 17 distritos da Somália enfrentam uma forte "possibilidade de fome", enquanto as colheitas continuam a deteriorar-se, os preços dos alimentos continuam a subir e a entrega de ajuda humanitária está a tornar-se uma tarefa "insustentável".

A população infantil é a primeira vítima dessa fome: um milhão e meio de crianças sofre de "desnutrição aguda" e uma em cada oito morre no país antes de completar 5 anos, indica a ONU.

“Sem aumento da assistência, a seca levará a um êxodo da população, acompanhado de doenças contagiosas e violações de direitos humanos no país”, conclui a ONU.

África

Mais África

Patrocinados