Síria: mais de quatro milhões de pessoas dependem de ajuda humanitária no noroeste

Agência Lusa , AM
1 abr, 07:25
Ataque antiterrorista na Síria (AP Photo/Ghaith Alsayed)

Missões transfronteiriças estão atualmente a garantir 800 camiões por mês envolvidos na entrega de alimentos e de outras ajudas vitais a 2,4 milhões de pessoas

O porta-voz do secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou na quinta-feira que 4,1 milhões de pessoas dependem da ajuda humanitária no noroeste da Síria.

Stéphane Dujarric disse que "no noroeste da Síria há 4,1 milhões de homens, mulheres e crianças que dependem de ajuda para satisfazer as necessidades mais básicas, e 80% são mulheres e crianças".

"As condições humanitárias na área estão a deteriorar-se devido às hostilidades em curso e a uma crise económica crescente", acrescentou.

"Continuamos a apelar para um maior acesso a todas as comunidades na Síria que necessitam de assistência humanitária", salientou, lembrando que entre missões transfronteiriças estão atualmente a garantir 800 camiões por mês envolvidos na entrega de alimentos e de outras ajudas vitais a 2,4 milhões de pessoas.

Desencadeada a 15 de março de 2011 pela repressão de manifestações pró-democracia e que no início opuseram o exército e rebeldes, a guerra na Síria complicou-se no decurso dos anos, com intervenções estrangeiras, incluindo a da Rússia em apoio ao regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados