A realidade virtual está prestes a chegar ao seu carro

CNN , Jennifer Korn
27 mar, 07:00
Realidade virtual. Daniel Profendiner/Holoride

Esqueça o rádio. O seu próximo carro poderá vir com um sistema de entretenimento de realidade virtual.

A Holoride, uma empresa start-up de tecnologia cujo objetivo é “transformar veículos em parques de diversão em movimento”, anunciou recentemente no festival SXSW em Austin que este verão irão introduzir óculos de realidade virtual em alguns SUVs e Sedans da Audi.

Com o sistema Haloride, os passageiros da Audi serão capazes de fundir o que veem na viagem real com elementos de realidade aumentada através da tecnologia de sincronização de movimento. De acordo com a empresa, os passageiros poderão sobrevoar as florestas tropicais ou até mesmo entrar num escritório virtual para se juntarem a uma chamada de trabalho. Tudo a partir do banco de trás.

Esta tecnologia visa adaptar as experiências à duração de cada viagem, à localização e ao estilo de condução da pessoa ao volante para oferecer novos conteúdos cada vez que se entra no carro. Além disso, faz também parte dos objetivos da empresa rentabilizar as muitas horas que as pessoas passam em carros anualmente.

A Holoride, e as empresas com as quais está a fazer parcerias em experiências com automóveis, estão também a antecipar-se para um possível futuro repleto de automóveis autónomos. Neste futuro, qualquer pessoa num veículo pode ser um passageiro, o que possibilita a criação de novos produtos de entretenimento e serviços de subscrição. Esta parceria surge também numa altura em que os óculos de realidade virtual parecem estar a ganhar mais popularidade junto dos consumidores.

A start-up originou-se na Audi em 2019 e associou-se à TerraNet, uma empresa sueca de desenvolvimento de software, para construir os sensores e software necessários para processar rapidamente o ambiente de um veículo e traduzir os dados em respostas para a realidade virtual. A Audi ainda detém uma quota minoritária na empresa de realidade virtual através da Audi Electronics Venture, uma subsidiária que desenvolveu a tecnologia e a concedeu a licença à Holoride. Porém, esta não é exclusiva da Audi e utiliza uma plataforma aberta que permitirá a qualquer fabricante de automóveis usufruir do sistema de entretenimento.

“Estamos sempre dispostos a trabalhar com outros fabricantes de automóveis e esperamos tornar o maior número possível de veículos compatíveis com a nossa tecnologia”, disse Rudolf Baumeister, diretor de marketing e comunicação da empresa, à CNN.

A Haloride utiliza um software de código aberto, o que significa que qualquer programador será capaz de criar experiências únicas para o sistema in-car e permite que as marcas introduzam conteúdos programados. Ainda, a empresa afirma ter feito parcerias com empresas do setor automóvel, de jogos, tecnologia e meios de comunicação, incluindo Porsche e Schell Games, para construir a sua plataforma de conteúdo. Por conseguinte, em colaboração com a empresa VIVE Flow, os HTC VIVE Flow serão os primeiros óculos de realidade virtual equipados com o sistema da Holoride.

Em especial, a Holoride afirma ter encontrado uma forma de abordar uma problemática importante nas experiências de Realidade Virtual em automóveis: o enjoo do movimento.

“Criámos a nossa tecnologia de forma a que o mundo real e o mundo virtual estejam sincronizados”, disse Baumeister. “Isto significa que o que se vê e o que se sente alinham-se com quase nenhuma latência, reduzindo o enjoo de movimento.” A Holoride afirma que a sua tecnologia pode realmente reduzir o enjoo de movimento em passageiros suscetíveis a sintomas.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Automóvel

Mais Automóvel

Na SELFIE

Patrocinados